Home / Comunicação / Inclusão digital começa a ser ampliada em Municípios brasileiros

Notícias

31/01/2011

Compartilhe esta notícia:

Inclusão digital começa a ser ampliada em Municípios brasileiros

CNM

 

A inclusão digital tem alcançado Municípios em todo o país. Em Cariacica (ES), foi implantada nesta segunda-feira, 31, uma “nuvem digital” na Praça Marechal Deodoro da Fonseca. É chamada de “nuvem digital”, pois toda a área da praça terá acesso gratuito à internet banda larga. Foi instalada uma grande antena que assegura uma ampla cobertura para transmitir o sinal seguindo o padrão Wi-Fi.

 

A iniciativa prevê uma melhora na qualidade de vida dos 340 mil habitantes de Cariacica. Para o prefeito, Helder Ignácio, nem todo mundo usa a internet por conta do custo. “Isso facilita o acesso do cidadão a informação para realização de negócios, abertura de empresas, cadastro de empreendedor individual, retirada de guias da prefeitura, informações e muito mais. É um serviço inovador no Brasil e uma forma de facilitar a vida”, avalia Helder.

 

O Município conta ainda com 5 tele-centros com internet banda larga e 35 escolas com laboratório de informática e internet.  Segundo o prefeito, o objetivo da atual administração é estender a “nuvem digital” para várias praças da cidade.

 

Icapuí (CE)

 

Seguindo o caminho da inovação o pequeno Município cearense de Icapuí se transforma em cidade digital.  O programa está sendo implementado em fases e abrangem as áreas administrativa, de saúde, educação, segurança, comunicação e ciência e tecnologia. Com expectativa que todas as áreas da cidade estejam ligadas a internet até julho de 2011, o prefeito Edilson da Silva acompanha a implantação do cinturão digital e espera que o Município possa atrair mais empresas e melhor qualidade de vida para seus habitantes.

 

Inicialmente, todos os órgãos públicos, como secretarias, postos de saúde, hospitais e escolas vão receber o sinal. A segunda fase terá bibliotecas virtuais, tele-centros e outras atividades educacionais que envolvam a tecnologia da informação. A terceira fase, “Saúde Digital”, prevê a informatização de todo o sistema de saúde pública do Município. A quarta fase, “Cidadania Digital”, permitirá a ampliação dos serviços voltados para  a cidadania digital devendo atender a população de baixa renda.

 

A quinta fase, “Segurança Digital”, visa a implantação de câmeras de alta definição de imagem e com mobilidade inteligente. A sexta fase, denominada “Comunicação Digital” envolve a informatização dos serviços de comunicação da prefeitura, além da implantação de um Auditório Municipal de Videoconferência.

 

A sétima fase, denominada “Cidade Digital”, possibilitará o acesso gratuito à Internet a todas as residências, estabelecimentos comerciais, pousadas, hotéis, restaurantes, e outros. A oitava e última fase, chamada “PARTECI”, contempla o parque tecnológico, que contará com empresas voltadas para o crescimento do Município e da região, abrangendo o agronegócio (Icapuí detém o titulo da maior fazenda de melão do mundo), piscicultura (lagosta é a principal cultura), petróleo, caju e coco.


Notícias relacionadas