Home / Comunicação / Inep divulga resultados do Ideb 2019

Notícias

16/09/2020

Compartilhe esta notícia:

Inep divulga resultados do Ideb 2019

downloadO Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) publicou os resultados do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) referentes ao ano de 2019. A Confederação Nacional de Municípios (CNM) ressalta a importância do índice, que é divulgado a cada dois anos e foi formulado para medir a qualidade do aprendizado nacional e estabelecer metas para a melhoria do ensino.

Segundo o resultado, a rede estadual de 17 dos 27 Estados atingiram a meta nos anos iniciais do ensino fundamental, o que correspondente a 65,4% do total. Já na rede municipal de ensino foram submetidos à avaliação 5.108 Municípios, sendo que 3.160 atingiram a meta em 2019, ou seja, 61,9% dos que participaram do Ideb. Em relação aos anos finais do ensino fundamental, a rede estadual de ensino de apenas 6 dos 27 Estados atingiram a meta (22,2%). Por sua vez, nas municipais, dos 3.075 entes observados, 891 atingiram a meta (29%).

De acordo com o governo federal, as metas para os anos iniciais do ensino fundamental em 2019 foram atingidas, conforme demonstram os números. Entretanto, como observa a CNM, embora com evolução do Ideb nos anos finais do ensino fundamental e no ensino médio em 2019, as metas definidas pelo Ministério da Educação (MEC) em 2019 não foram atingidas.

Critérios de avaliação
Criado em 2007, o Ideb é um indicador geral nas redes de ensino pública e privada, calculado com base num indicador de rendimento. Ele é resultado das taxas de aprovação apuradas no Censo Escolar e na nota média padronizada do desempenho em língua portuguesa e matemática, obtido nas avaliações externas realizadas pelo Ministério da Educação (MEC).

Para calcular o índice do ensino fundamental privado e ensino médio público e privado, são considerados os resultados do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica (Saeb), aplicado numa amostra de escolas de dois em dois anos desde 1995. No cálculo do Ideb do Ensino Fundamental público, são levados em conta os resultados da Prova Brasil, criada em 2005 e aplicada junto com o Saeb, mas de forma universal às escolas públicas com um número mínimo de alunos nas séries avaliadas nesse nível de ensino.

Por variar conforme os resultados da aprendizagem e o percentual de alunos aprovados, o resultado do Ideb pode apresentar crescimento, mesmo quando uma dessas duas variáveis piora. Isso quer dizer que o índice pode melhorar com mais aprovação ainda que tenha tendência de queda nos níveis de aprendizagem dos alunos.

Foto: EBC

Da Agência CNM de Notícias



Notícias relacionadas