Home / Comunicação / Informe do MS orienta sobre vacinação e tempo de eficácia dos imunizantes

Notícias

08/04/2021

Compartilhe esta notícia:

Informe do MS orienta sobre vacinação e tempo de eficácia dos imunizantes

vacinacao contra covid 19 sao paulo rovsa abr 19012101079O Ministério da Saúde publicou o 10º Informe Técnico com orientações técnicas relativas à continuidade da Campanha Nacional de Vacinação contra a Covid-19. O Programa Nacional de Imunização (PNI) esclarece a distribuição de doses aos Estados e considera os grupos prioritários previstos no Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19 e o intervalo das doses 1 e dose 2.

O documento também destaca que o impacto das ações de vacinação pode ser percebido em aproximadamente 30 dias após a distribuição do imunizante. Dessa forma, o Informe Técnico ressalta que essa medida não apresentaria resposta imediata de contenção da circulação do vírus, sendo ainda necessárias as medidas não farmacológicas de prevenção à transmissão da Covid-19, como o uso de máscara, distanciamento social, etiqueta respiratória, higienização das mãos, dos objetos de uso pessoal e comercializados, dentre outros.

Observatório CNM Covid-19
A Confederação Nacional de Municípios (CNM) acompanha as ações do Ministério da Saúde relacionadas à vacinação e à pandemia por meio do Observatório CNM Covid-19. A ferramenta disponibiliza informações aos gestores municipais sobre o andamento da vacinação, distribuição de imunizantes, doses aplicadas, bem como do cronograma de aquisição e distribuição de vacinas do Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19. https://bit.ly/3uz3YSP

Além disso, podem ser consultadas na plataforma a análise dos imunizantes e as regulamentações da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Informações sobre os consórcios municipais e atualizações jurídicas relacionadas à Covid-19 estão entre outras funcionalidades da ferramenta. Dúvidas podem ser esclarecidas pela área técnica de Saúde da CNM pelo e-mail: saúde@cnm.org.br ou pelo telefone (61) 2101-6000.

 

Foto: EBC

Da Agência CNM de Notícias


Notícias relacionadas