Home / Comunicação / InovaJuntos: cooperação internacional para Municípios é destaque no Bate-Papo com a CNM

Notícias

04/12/2020

Compartilhe esta notícia:

InovaJuntos: cooperação internacional para Municípios é destaque no Bate-Papo com a CNM

04122020 Card BatePapoA participação em projetos de cooperação internacional foi a temática apresentada durante a transmissão do Bate-Papo com a CNM desta sexta-feira, 4 de dezembro. Desta vez, o projeto InovaJuntos foi explicado aos gestores municipais, agentes municipalistas e técnicos.

O InovaJuntos é um projeto de cooperação triangular com Municípios brasileiros, portugueses e latino-americanos que visa a contribuir com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) e para a Nova Agenda Urbana (NAU). “Os Municípios têm um papel fundamental na implementação dos ODS e nos desafios globais. As cidades são atores e fazem parte dos atos que tem que encontrar função junto com Estados e governos. Por isso que o projeto é importante para nós também”, reforça a chefe-adjunta da Delegação da União Europeia no Brasil, Ana Beatriz Martins.

O projeto conta com o apoio financeiro da União Europeia e a parceria do Centro de Estudos de Portugal e vai selecionar quatro Municípios brasileiros para atuarem em quatro clusters temáticos, que contarão com a participação também de 12 Municípios portugueses. Ou seja, os clusters temáticos vão possibilitar que grupos de Municípios com temáticas em comum cooperem entre si. “Essa parceria com a União Europeia vem de alguns anos e temos conseguido alcançar resultados positivos para os Municípios”, cita a analista-técnica da área Internacional da CNM Isabella Santos.

A representante da União Europeia reforça que o intercâmbio de gestores municipais promove força na capacitação e implementação de políticas públicas voltadas para a melhoria das condições de vida da população. “A colaboração é uma oportunidade enorme. É preciso procurar parceiros que tenham afinidades em termos dos desafios que precisam encontrar respostas às exigências dos cidadãos”, lembra Ana Beatriz.

Sobre o InovaJuntos
O projetos InovaJuntos foi lançado no dia 18 de novembro. Podem participar do projeto Municípios e/ou Consórcios Públicos municipais ou intermunicipais que tenham interesse em ser beneficiários do Projeto InovaJuntos e atendam a critérios e requisitos estabelecidos no edital. Entre os requisitos está o de que o Município deve ser filiado à CNM ou, no caso de Consórcio público municipal ou intermunicipal, com todos os Municípios integrantes filiados à CNM.

Para participar, os representantes de Municípios - prefeito ou indicado pelo prefeito - interessados devem realizar o cadastro do Município até o dia 31 de janeiro de 2021. Em seguida, será realizado um diagnóstico de vocação participativa, que identificará a vocação do território, suas potencialidades e fragilidades. “Há mais oportunidades do que desafios. A colaboração é uma oportunidade enorme. É preciso procurar parceiros que tenham afinidades em termos dos desafios que precisam encontrar respostas às exigências dos cidadãos”, reforça a chefe-adjunta da Delegação da União Europeia no Brasil.

No ato da inscrição, o gestor deve escolher um dos clusters temáticos: Desenvolvimento econômico; Desenvolvimento regional e consórcios; Cidades verdes e mudanças climáticas; e espaços inclusivos de inovação cultural e social. Os grupos vão trabalhar temas transversais: equidade de gênero; boa governança; sustentabilidade ambiental; inovação; democracia local e participação social; diálogo com crianças e jovens. “A ideia é que os Municípios consigam identificar respostas, práticas e inovações que estão ocorrendo lá fora, em outros países”, disse Isabella Santos.

Como participar
Para participar, o gestor deve estar atento às normas contidas no edital de participação disponíveis do portal do InovaJuntos. No site do projeto, o interessado deve preencher um formulário dinâmico do processo seletivo. Ao final, você receberá um e-mail de comprovação com todas as informações enviadas.

Confira como foi o Bate-Papo com a CNM:

Por: Lívia Villela
Da Agência CNM de Notícias


Notícias relacionadas