Home / Comunicação / Jogos escolares devem envolver mais os governos municipais e entidades públicas e privadas

Notícias

20/12/2019

Compartilhe esta notícia:

Jogos escolares devem envolver mais os governos municipais e entidades públicas e privadas

Josi Schmidt SEET ParanaResultado da parceria com governos estaduais e municipais, comitês e confederações esportivas, a nova sistemática para os Jogos Escolares foi lançada pelo Ministério da Cidadania nesta quarta-feira, 18 de dezembro. O objetivo é implementar um sistema integrado de esporte escolar inclusivo, educativo, colaborativo e sustentável para as competições de todo o Brasil.

Com as mudanças, o Executivo Federal pretende nortear a participação das entidades públicas e privadas e melhorar os jogos em âmbitos municipal, estadual e nacional. Esta última, aliás, é uma das metas do Plano Nacional do Desporto, aprovado neste ano pelo Conselho Nacional do Esporte.

Em julho, a Confederação Nacional de Municípios (CNM) lançou pesquisa para os gestores locais a fim de identificar as estruturas e as modalidades esportivas existentes na rede pública de ensino municipal. Desde então, por meio do núcleo de Desenvolvimento Social, a entidade vem acompanhando e contribuindo com as discussões, no sentido de incentivar e garantir a realização da etapa municipal dos Jogos Escolares. Nesta quarta, o supervisor Denilson Magalhães acompanhou o evento de lançamento.

Abrangência
Segundo dados apresentados, do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) e do Comitê Olímpico do Brasil (COB), dos quase 20 milhões de alunos matriculados no ensino fundamental e ensino médio, cerca de 2 milhões participaram das seletivas municipais e estaduais dos Jogos Escolares da Juventude em 2018.

ArapiracaEm 2019, as competições escolares em suas etapas nacionais abrangeram aproximadamente 10 mil atletas escolares, sendo que 1.100 são beneficiários do programa Bolsa Família. O ministro Osmar Terra e o secretário especial do Esporte, Décio Brasil, aproveitaram o evento para celebrar os 50 anos de Jogos Escolares Brasileiros. Em 1969, foi realizada a primeira competição de porte nacional entre estudantes dos 1º e 2º graus, que assumiu a denominação de Jogos Estudantis Brasileiros (JEBs).

Foram parceiros na construção da sistematização o Comitê Olímpico do Brasil (COB), o Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), a Confederação Brasileira de Desporto Escolar (CBDE), a Confederação Brasileira do Desporto Universitário (CBDU) e governos estaduais e municipais.

Levantamento
As duas pesquisas realizadas pela CNM tiveram como finalidade identificar e entender como se dá a participação dos Municípios na realização dos Jogos Escolares. Os dados são inéditos. O levantamento foi realizado em julho de 2019, com a participação de 207 Municípios brasileiros. Desses, 64%, ou seja, a maioria, realizam os Jogos Escolares.

Entre os Entes que realizam as competições, 86% alegaram que utilizam estruturas e recursos financeiros próprios. Em novembro de 2019, em uma nova etapa da pesquisa, a participação foi mais expressiva, com 632 Municípios. Os resultados confirmaram que a maioria - 69% - realiza os jogos regularmente.

A Confederação acredita que as políticas públicas do Esporte melhoram diversos aspectos sociais e fortalecem a cidadania, além de promover qualidade de vida para as populações. É necessário, portanto, fomentar o desenvolvimento das politicas públicas do Esporte em âmbito municipal, garantindo um financiamento participativo – da União, dos Estados, dos Municípios e da iniciativa privada.

Acesse os resultados da Pesquisa CNM 2019 - Jogos Escolares, elaborados em conjunto com a Secretaria Especial do Esporte.

Confira o relatório da Pesquisa CNM 2019 - Realização dos Jogos Escolares no Brasil 2019.

Da Agência CNM de Notícias com informações do Ministério da Cidadania

Leia também
CNM se reúne com ministro e secretários do Ministério da Cidadania para debater pautas dos Municípios


Notícias relacionadas