Home / Comunicação / Lava Jato: PGR pede ao STJ abertura de inquérito para investigar governadores do Acre e Rio de Janeiro

Notícias

12/03/2015

Compartilhe esta notícia:

Lava Jato: PGR pede ao STJ abertura de inquérito para investigar governadores do Acre e Rio de Janeiro

PGRO desmembramento das denúncias de corrupção na Petrobrás teve um nova ação nesta quinta-feira, 12 de março.  A Procuradoria-Geral da República (PGR) protocolou dois pedidos de abertura de inquérito no Superior Tribunal de Justiça (STJ) que devem investigar o suposto envolvimento dos governadores do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão (PMDB), e do Acre, Tião Viana (PT).

Citados por delatores da Operação Lava Jato, os pedidos serão analisados pelo ministro Luís Felipe Salomão, relator do caso no STJ. Ele irá retirar o sigilo das peças e divulgar mais informações até o fim do dia.

Com os pedidos enviados hoje, devem ser abertos inquéritos contra os dois governadores. Se aceitos os pedidos, o STJ deverá investigar suposto envolvimento de Viana e de Pezão no esquema de corrupção apurado pela Operação Lava Jato. 

Citações

Em depoimentos colhidos na Operação Lava Jato, o ex-diretor de Abastecimento da Petrobras, Paulo Roberto Costa, disse ter arrecadado R$ 30 milhões para "caixa 2" da campanha de Sérgio Cabral e Luiz Fernando Pezão (PMDB) ao governo do Rio em 2010. Na época, Pezão era candidato a vice-governador na chapa. 

Costa disse ter-se encontrado com os dois e com Regis Fichtner, ex-chefe da Casa Civil do Rio, para tratar de uma "ajuda" à reeleição de Cabral. O ex-diretor da Petrobras disse ter arrecadado o dinheiro com empreiteiras que atuavam na obra do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj). Pezão nega a conversa com Costa e diz que o delator precisa provar o que diz. Costa disse ainda ter repassado a Tião Viana R$ 300 mil provenientes do esquema de corrupção em 2010.

Agência CNM, com informações da Agência Estado


Notícias relacionadas