Home / Comunicação / MMM comemora o Dia da Conquista do Voto Feminino no Brasil

Notícias

24/02/2021

Compartilhe esta notícia:

MMM comemora o Dia da Conquista do Voto Feminino no Brasil

24022021 Dia Conquista Foto FemininoO Dia da Conquista do Voto Feminino no Brasil é lembrado nesta quarta-feira, 24 de fevereiro. Em comemoração à data, o Movimento Mulheres Municipalistas (MMM) enaltece o dia e destaca a história protagonizada por Celina Guimarães Viana, em 1928. Ela foi a primeira mulher a votar no Brasil e na América Latina.

Moradora de Mossoró (RN), Celina deu entrada na petição para inclusão de seu nome na lista de eleitores em 25 de novembro. Por meio da Lei Estadual 660/1927, o Rio Grande do Norte acabou com a “distinção de sexo” para o exercício do voto, de forma pioneira.

Professora da Escola Normal do Município e casada com um renomado professor e advogado, Celina venceu a barreira do sexismo no período em que as mulheres não possuíam direitos políticos. Sua condição social fez com que o pedido tivesse célere aprovação e facilitou a amizade com outras mulheres que lutavam pela inclusão feminina na política, como Bertha Lutz.

Bertha
Vale explicar que Bertha é considerada a maior líder da luta pelos direitos políticos das mulheres brasileiras. Ela batalhou pela aprovação da legislação de direito às mulheres de votarem e de serem votadas. Em 1922, Bertha representou as brasileiras na Assembleia-Geral da Liga das Mulheres Eleitoras, nos Estados Unidos, e foi eleita vice-presidente da Sociedade Pan-Americana.

A imagem de Celina votando tornou-se um marco mundial e o local onde ocorreu a votação se tornou a biblioteca municipal de Mossoró. Contudo, Celina não foi a primeira mulher a requerer o direito ao voto, a professora Júlia Alves Barbosa apresentou a solicitação de inclusão na lista de votantes no dia 22 de novembro. No entanto, pelo fato de seu estado civil ser de solteira, o deferimento de seu pleito foi retardo.

Júlia
Por seu destaque e empenho na luta pela inclusão da mulher na política, Júlia foi eleita a primeira vereadora da capital do Rio Grande do Norte, um ano depois. A história envolvendo a conquista do voto feminino ganhou destaque na XXI Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios, em 2019. Os 90 anos da eleição da primeira prefeita do Brasil foi comemorado no Museu Municipalista.

24022021 TSEAlém de destacar a luta de mulheres como Celina, o espaço foi palco para enaltecer a história de mulheres que foram pioneiras no municipalismo brasileiro, como a primeira prefeita eleita no Brasil e na América Latina. Alzira Soriano foi eleita prefeita de Lages (RN), e a comunidade lajense tem o pioneirismo da inclusão plena das mulheres na política.

Desafio
Quase 40 anos depois do acontecimento histórico, os desafios para promover igualdade de oportunidades na política ainda são muitos. O MMM incentiva as mulheres a começarem a ocupar os espaços em nível local, participando dos colegiados sociais e do debate da construção das políticas municipais. O objetivo é mudar a realidade atual em que 51,8% da população brasileira são mulheres e apenas 12% dos Municípios são geridos por mulheres.

Saiba mais sobre o MMM aqui

Da Agência CNM de Notícias, com informações da Fundaj 
Fotos: Arte CNM e TSE


Notícias relacionadas