Home / Comunicação / Municipalistas se reúnem com representantes internacionais para apresentar XIII Cúpula Hemisférica

Notícias

22/10/2019

Compartilhe esta notícia:

Municipalistas se reúnem com representantes internacionais para apresentar XIII Cúpula Hemisférica

22102019 Reunião FlacmaA sede da Confederação Nacional de Municípios (CNM) recebeu em Brasília nesta terça-feira, 22 de outubro, representantes de embaixadas, entidades internacionais e iniciativa privada para debater temas municipalistas que irão fazer parte da programação da XIII Cúpula Hemisférica de Prefeitos e Governos Locais da América Latina e Caribe. O presidente da entidade, Glademir Aroldi, o presidente de honra da entidade, Paulo Ziulkoski, e o presidente da Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe), José Patriota, apresentaram detalhes da programação preliminar do evento e da atuação do movimento municipalista.

A Cúpula será realizada entre os dias 17 e 20 de março de 2020 em Recife (PE), com expectativa de reunir quatro mil participantes de vários países. A CNM, a Amupe, o governo de Pernambuco e a Federação Latino-americana de Cidades, Governos e Associações de Governos Locais (Flacma) são alguns dos realizadores do evento, que vai discutir o tema Cidade inovadora para as pessoas. Em sua participação, Aroldi destacou que os debates no encontro precisam trazer resultados para a população e solicitou o engajamento de todos.

“Gostaria de pedir o apoio de vocês para a gente realizar um grande evento. Precisamos unir esse grupo para trabalhar a gestão local, que é a ferramenta mais importante do mundo porque melhora a vida das pessoas. Tudo que vamos tratar nesse evento só terá sucesso se efetivamente resultar em benefícios lá na ponta”, considerou o presidente da CNM.

Integração
Conduzindo a reunião, José Patriota explicou toda a programação preliminar do evento e a importância da realização desse encontro para os Municípios. O municipalista disse que conta com a participação de todos como oportunidade de trocar experiências. “A nossa proposta é a interação com embaixadores e representantes de outros países para enriquecer a nossa programação da Cúpula. Esperamos a mobilização de vocês junto às autoridades e vamos compartilhar também boas práticas. Sejam parte da programação desse grande evento, que é um momento ímpar para a interação dos povos”, destacou Patriota.

Ziulkoski fez um histórico da federação brasileira, da estrutura e da atuação municipalista. Ele lembrou que o municipalismo ganha cada vez mais força e por isso aumenta a necessidade da realização de eventos internacionais como a Cúpula. “Isso [força do movimento municipalista] acabou nos propiciando uma demanda internacional. Houve uma avaliação, de um órgão, se eu não me engano a Organização dos Estados Americanos, que reforçou a necessidade de uma atuação internacional. Nós temos trabalhado bastante”, disse.22102019 Flacma 2

Por fim, o coordenador do Conselho Consultivo da Flacma, Leopoldo Arnaiz, destacou a importância da realização da Cúpula no Brasil e de alinhar na reunião temáticas importantes que irão impactar em cidades do continente americano. “A reunião hoje aqui em Brasília com os representantes de várias embaixadas do mundo tem um significado especial. A intenção da Cúpula é abrir o municipalismo latino-americano para o resto do mundo e que as nações possam colaborar com experiências de outros países” considerou.

Inscrições abertas
A reunião na CNM contou com representantes de 17 embaixadas, 13 organismos internacionais e empresas. A XIII Cúpula está com inscrições abertas e podem ser feitas no site do evento. Dentre os objetivos, o encontro pretende fortalecer a unidade do movimento municipalista latino-americano e promover novo ciclo de posicionamento da Flacma como principal transformador da vida latino-americana.

Também prevê ampliar a incidência política da governança local, proporcionar espaços de fomento de novos projetos de cooperação internacional no continente e impulsionar as alianças públicos-privadas para o alcance dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

Por: Allan Oliveira

Da Agência CNM de Notícia

 


Notícias relacionadas