Home / Comunicação / Municípios inteligentes: transformação digital na governança urbana é tema de Bate-papo

Notícias

03/12/2021

Compartilhe esta notícia:

Municípios inteligentes: transformação digital na governança urbana é tema de Bate-papo

WhatsApp Image 2021 12 03 at 13.08.31O Bate-Papo com a Confederação Nacional de Municípios (CNM) desta sexta-feira, 3 de dezembro, abordou a importância da governança urbana na transformação digital dos Municípios inteligentes. O debate sobre o tema buscou abordar as estratégias para ambientar os gestores municipais sobre recomendações estabelecidas pela Carta Brasileira de Cidades Inteligentes.

Para a transmissão on-line foram convidados o pesquisador na área de cidades inteligentes, Erico Przeybilovicz; a professora da FAU Mackenzie, Tereza Herling, o especialista em Smart City, Michel Araújo; e o diretor de Captação Projetos e Inovação da Secretaria de Turismo e Projetos Estratégicos de Foz do Iguaçu (PR), Edinardo Aguiar. Em suas falas eles reforçaram a necessidade de os Municípios estarem atentos às questões apresentadas no documento que trata da governança urbana.

Na CNM o tema é constantemente debatido e faz parte de um dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), o Objetivo 4 que propõe que os Municípios adotem modelos inovadores e inclusivos de governança urbana a fim de fortalecer o papel do poder público como gestor de impactos da transformação digital nas cidades.

No debate desta sexta, a CNM buscou ainda esclarecer inicialmente o conceito de Cidade inteligente, que ainda é um assunto que gera muitas dúvidas. “A gente tem que entender esse conceito de cidade inteligente de uma maneira bem abrangente, que não é só a cidade que inova na aplicação da tecnologia digital, mas sim quando utiliza bem seus recursos”, esclareceu a professora universitária Tereza Herling ao exemplificar vários pontos aos Municípios.

“Governança na área urbana é quando a gestão pública se propõe a conversar com outros agentes para conseguir governar da melhor forma possível”, pontuou o pesquisador na área de cidades inteligentes, Erico Przeybilovicz. O especialista destacou ainda sobre a importância de uma boa governança urbana ao se tratar de cidades inteligentes. “É importante ainda que os Municípios conversem com os outros níveis de governo para tentar encontrar soluções para os desafios urbanos que existem para cada região, se possível com o uso de tecnologias da informação”, frisou.

Neste mesmo sentido, o especialista em Smart City, Michel Araújo também alertou para outro ponto que deve ser observado pelos gestores municipais e alertou para a importância de espaços para experimentar as novas tecnologias. “O tipo de experimento que nós podemos fazer dentro do Município através da regulamentação do Sandbox gera uma segurança jurídica para que possamos fazer esses testes enquanto gestores”, disse.

Já o diretor de Captação Projetos e Inovação da Secretaria de Turismo e Projetos Estratégicos, Edinardo Aguiar, falou da experiência de Foz do Iguaçu. “O Município tem encontrado nesse espaço grande oportunidade de avançar em algumas pautas que até em então eram muito difíceis”, destacou o especialista ao reforçar o impacto direto na vida dos cidadãos.

Os especialistas falaram ainda de diversos pontos que devem ser observados pelos gestores municipais ao tratar a temática.

Saiba mais sobre a Carta

Assista a íntegra do Bate-papo com a CNM


Por Mabilia Souza
Da Agência CNM de Notícias


Notícias relacionadas