Home / Comunicação / Municípios recebem R$ 7,5 bilhões hoje do primeiro FPM de abril

Notícias

08/04/2022

Compartilhe esta notícia:

Municípios recebem R$ 7,5 bilhões hoje do primeiro FPM de abril

Durante esta sexta-feira, 8 de abril, as prefeituras recebem R$ 7.525.361.480,86 da primeira parcela do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) do mês. Parte da arrecadação do Imposto sobre Produtos Industrializados e Imposto de Renda (IPI e IR), de 20 a 30 de março, o valor é 38,47% maior que o repasse de 2021. Vale lembrar que a mesma transferência já tinha crescido de 2020 para o ano passado.

Contudo, quando se aplica a retenção constitucional de 20% para o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), o valor recebido é de R$ 6.020.289.184,69. Montante maior que os repasses brutos dos dois últimos anos, R$ 3,3 bilhões (2020) e R$ 5,4 bilhões (2021), conforme dados da Confederação Nacional de Municípios (CNM) disponíveis na plataforma Transferências Constitucionais.

A área de Estudos Técnicos da CNM explica que, geralmente, as primeiras parcelas do mês tendem a ser mais expressivas, e chegam a representar cerca de 50% do total repassado aos cofres municipais em todo o mês. A partir dos dados disponibilizados pela Secretaria do Tesouro Nacional (STN), e considerando a inflação do período, o crescimento do decênio fica em 26,82%. 

R$ 50,4 bilhões
O acumulado do ano está em torno de R$ 50,4 bilhões, um  crescimento registrado de 26,67% ou 15% com a inflação. Nos três primeiros meses de 2020 e 2021, o fundo somou, respectivamente, R$ 32,7 bilhões e R$ 39,8 bilhões. A CNM acredita que o resultado positivo é causado, principalmente, por pagamentos atípicos de Imposto de Renda de Pessoa Jurídica (IRPJ), da Contribuição Social Sobre o Lucro Líquido (CSLL) e pelo diferimento das quotas do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF).

Seguindo a tendência de 2021, em todos os meses, desde o início do ano,  o FPM mandou mais recursos aos gestores locais, +22,76 em janeiro; +30,7 em fevereiro e +18,25% em março. Mesmo com a elevada inflação do período, as transferências apresentaram crescimento, e os Municípios receberam R$ 13,3 bilhões em janeiro (11,2% com a inflação); R$ 18,4 bilhões (18,27% em valores nominais); e R$ 11,1 bilhões (7,97% deflacionado). Com a inflação, o acumulado está em R$ 39,8 bilhões.

Partilha
Cada um dos 5.586 Municípios deve aplicar 15% em ações e serviços de saúde e destinar 1% para o Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep). Do total repassado, as 2.441 prefeituras de coeficientes 0,6 ficarão com o valor de R$ 1,4 bilhão; e as 170 grandes cidades de coeficientes 4,0 receberão R$ 998,6 milhões. 

Segundo o presidente da CNM, os repasses positivos podem ajudar os gestores locais, mas, não significa segurança em relação ao futuro, pois a arrecadação nacional pode não se manter em crescimento e os Entes municipais podem ter de lidar com surpresas desagradáveis e problemas para fechar as contas. Por conta dessas e de outras indefinições, o líder municipalista convida os prefeitos a estarem em Brasília, entre os dias 25 a 28 de abril, para lutarem a favor de mudanças no Pacto Federativo que promove a descentralização de recursos.

Veja o levantamento completo AQUI!

Da Agência CNM de Notícias


Notícias relacionadas