Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a política de privacidade e política de cookies.

Home / Comunicação / Na busca por parcerias em prol dos Municípios brasileiros, Ziulkoski e embaixador da China se reúnem

Notícias

26/08/2021

Compartilhe esta notícia:

Na busca por parcerias em prol dos Municípios brasileiros, Ziulkoski e embaixador da China se reúnem

26082021 pzO presidente da Confederação Nacional de Municípios (CNM), Paulo Ziulkoski, se reuniu com o embaixador da China no Brasil, Yang Wanming, para debater temas de interesse comuns entre os dois países e a construção de parcerias que possam beneficiar os Municípios brasileiros. A reunião, de forma virtual, ocorreu na manhã desta quinta-feira, 26 de agosto.

Ziulkoski abriu o diálogo destacando a atuação da Confederação ao longo dos mais de 40 anos de trabalho em prol do movimento municipalista. “Tenho a alegria de dialogar com os senhores num espaço que é muito importante”, disse o presidente. Ele contou ainda sobre a organização federativa do Brasil e como os Municípios representam uma parte primordial dentro dessa divisão, entretanto não dispõe de recursos financeiros para arcar com todas as obrigações. “Essa autonomia nos permite ter um certo patamar de dialogar a nível internacional, sem ter que passar pela União. E hoje em nosso trabalho buscamos muito essa cooperação internacional, não podemos só pensar globalmente, como temos que agir globalmente”, avaliou o presidente da CNM.

O líder do movimento municipalista exemplificou algumas das situações que são gargalos nas administrações públicas. “Uma competência que é gigante para nós que é a área do saneamento básico e que tem quatro pilares que é a captação de água, tratamento e distribuição; esgoto que é uma questão complexa; o lixo; e encostas e drenagens. E hoje, para universalizar tudo isso e se atingir as metas, precisaríamos de R$ 800 bilhões”, apontou Ziulkoski ao falar ainda das distorções regionais que os Entes federados enfrentam.

Parcerias
Nesse sentido, o presidente da CNM ressaltou a importância dos Municípios buscarem parcerias e a iniciativa privada. “Nos interessa muito esse diálogo com a China. Eu falo aqui pelos Municípios, não por partidos políticos, meu olhar não é de um prefeito, é de um Município, não é de um governo, é de um Estado, é de uma política permanente para que se possa estruturar melhor toda essa situação. A nossa posição é o Município, é o cidadão”, defendeu o líder municipalista.

Segundo o Ziulkoski, na parceria entre a CNM e a Embaixada da China, a entidade poderia contribuir com estudos e levantamentos elaborados pela equipe da Confederação. “A gente pode impulsionar em várias direções. Por exemplo, nós temos vários estudos que os senhores poderão ter acesso para ver quais setores poderiam querer investir no Brasil”, destacou o presidente.

26082021 embaixadorCooperações bilaterais
Seguindo a mesma linha, o embaixador da China no Brasil, Yang Wanming, agradeceu e reconheceu o trabalho da CNM. “Agradeco muito sua apresentação sobre a CNM e gostaria de cumprimentá-lo pelo trabalho que vem sendo realizado. Aprecio muito sua atitude em desenvolver as cooperações bilaterais entre a China e o Brasil. Temos o mesmo desejo de fazer um diálogo permanente com a Confederação para que possamos promover nossas cooperações”, disse o porta-voz chinês.

De acordo com o embaixador, é de interesse dos chineses manter e dar continuidade ao diálogo com os brasileiros. “A China e o Brasil são dois países em desenvolvimento e compartilhando interesses comuns e complementares marcantes e cooperações sólidas. A China tem sido o maior parceiro comercial do Brasil por 12 anos consecutivos e somos o maior parceiro comercial para 16 Estados brasileiros”, afirmou Yang Wanming.

O representante da China também destacou diversos trabalhos e ações promovidas pelo governo chinês. “Neste sentido, a nossa embaixada está disposta a auxiliar ainda mais os Municípios brasileiros e estabelecer contatos com o empresariado chinês para identificar novas oportunidades. E será muito bem-vindo que a CNM possa nos informar mais necessidades dos Municípios para que possamos transmitir aos empresários do nosso país”, informou o embaixador.

Por fim, o porta-voz da China reforçou o interesse em manter boas relações com o Brasil. “Vemos o Brasil como importante País e que tem um grande peso na comunidade internacional e temos uma grande vontade de aprofundar nossas relações diplomáticas e as cooperações com os governos subnacionais que são atores dinâmicos, ativos e fundamentais para que possamos enriquecer a cooperação entre os dois países. E é com muita alegria que contamos com o apoio da CNM”, destacou.

Além do presidente da CNM e do embaixador, as equipes das duas organizações estiveram presentes e devem manter o diálogo. Da CNM, o consultor Augusto Braun e o supervisor da área Internacional, Maurício Zanin, acompanharam o debate.

Por Mabilia Souza

Da Agência CNM de Notícias


Notícias relacionadas