Home / Comunicação / No Nordeste, Piauí e Bahia lideram inscrições para a Marcha

Notícias

18/03/2019

Compartilhe esta notícia:

No Nordeste, Piauí e Bahia lideram inscrições para a Marcha

Ag CNMOcupando 32,21% do território brasileiro, o Nordeste possui nove Estados e é a região do país com maior quantidade de Municípios – são 1.793, enquanto o Sudeste tem 1.668. Tradicionalmente, os gestores nordestinos se mobilizam para a Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios e compõem grandes comitivas estaduais para o evento, realizado em Brasília.

Neste ano, o encontro técnico e político da gestão local ocorre de 8 a 11 de abril, e, até o momento, a Bahia (BA) e o Piauí (PI) lideram as inscrições de prefeitos não só em número – o que já seria esperado por serem os Estados com mais prefeituras – como também no comparativo de percentual. Dos 417 chefes do Executivo baianos, 179 já confirmaram presença, o que representa 43%. Com a contagem regressiva para o evento, a adesão aumentou. Só nos últimos 10 dias, foram 98 cadastros.

Já, entre os piauienses, o percentual é de 56%, com 126, dos 224 prefeitos, inscritos. Desde o dia 8 de março, houve 49 confirmações. E a representatividade não se limita ao Executivo municipal. Até o momento, a Bahia conta com 32 vereadores e outros 64 participantes, totalizando 275 participações. E o Piauí, com 10 legisladores locais e outras 60 pessoas, que somam 196 inscrições.

Piauí
Nesta segunda-feira, 18 de março, o presidente da Associação Piauiense de Municípios (APPM), Jonas Moura, recebeu todos os presidentes das associações nordestinas no I Encontro de associações Municipais do Nordeste Brasileiro. Na ocasião, o presidente da Confederação Nacional de Municípios (CNM), Glademir Aroldi, aproveitou para convocar a região para a Marcha e detalhar os pleitos nacionais do movimento.

As lideranças municipalistas redigiram a Carta de Teresina, uma pauta de reivindicações da região, para ser entregue durante o evento em abril. Os temas coincidem com a pauta prioritária da CNM: atualização dos programas de saúde, cessão onerosa, royalties e 1% do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) para setembro.

Ag Lar/Ag CNMBahia
Para o presidente da União dos Municípios da Bahia (UPB), Eures Ribeiro, a Marcha é o ápice da articulação com o governo federal e os deputados e senadores. “É a oportunidade que temos para levar nossas demandas e mostrar a força da nossa união. A Bahia sempre tem um grande número de inscritos no evento e esse ano não será diferente”, acredita.

Segundo ele, o diferencial de 2019 é a possibilidade de reunir os municipalistas com os novos eleitos para o Congresso para o período 2019/2022. Nas últimas eleições, o índice de renovação dos parlamentares foi alto e é indispensável para a gestão municipal esclarecer as demandas mais urgentes. Além disso, a UPB destaca aos gestores do Estado que o encontro foi agendado para coincidir com os 100 dias de vigência da nova gestão no Executivo federal, “de forma que a mesma já terá tomado conhecimento de pautas prioritárias e vai poder anunciar os rumos da administração conectados as políticas públicas municipais”.

Confira o convite do presidente da APPM, Jonas Moura

Leia mais
Presidente da CNM, Glademir Aroldi, marca presença em evento nordestino

Marcha mobiliza 68% dos prefeitos sul-mato-grossenses e presidente da Associação reforça convite

A 70 dias da Marcha, MG, RS e SC são os Estados com mais inscritos

Paraná é o segundo Estado com mais prefeitos inscritos para a Marcha

Por: Amanda Maia
Da Agência CNM de Notícias


Notícias relacionadas