Home / Comunicação / Novembro azul: diagnóstico precoce do câncer de próstata tem até 90% de chance de cura

Notícias

19/11/2019

Compartilhe esta notícia:

Novembro azul: diagnóstico precoce do câncer de próstata tem até 90% de chance de cura

novembro azul 2019O último domingo, 17 de novembro, foi marcado pelo Dia Mundial de Combate ao Câncer de Próstata – marco da campanha Novembro Azul. Uma vez que o diagnóstico precoce apresenta mais de 90% de chance de cura da doença, a data deve ganhar mais engajamento dos gestores municipais, incentivados pela Confederação Nacional de Municípios (CNM). A campanha deste ano reforça a necessidade de acabar o preconceito em prol de uma vida mais plena.

No Brasil, a ação é impulsionada pela Sociedade Brasileira de Urologia (SBU) com a participação de diversas instituições e personalidades públicas. O objetivo é chamar a atenção dos homens e de conscientizar a população para a doença, que pode ser evitada, mas mata 42 homens por dia. Atualmente, é a segunda maior causa de mortes entre a população masculina e dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca) indicam mais de 68 mil novos casos este ano.

Durante todo mês de novembro, desde 2003, iniciativas no mundo inteiro alertam para a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de próstata, além de debater a saúde do homem de forma global. O tema desta vez é Seja Herói da Sua Saúde e pontua medidas simples com impacto na possibilidade de cura – avaliação do risco pelo urologista e exame de sangue. Se constar alteração, toque retal e exame para medir a dosagem de Prostate-Specific Antigens (PSA) (antígenos específicos da próstata, em português).

Alimentação saudável, atividade física diária, peso adequado à altura, redução no consumo de álcool e não uso de cigarros são algumas das recomendações da SBU para prevenir o surgimento da doença. A partir de 40 anos, os homens devem fazer exames regularmente, assim como aqueles que possuem casos da doença no histórico familiar. Lembrando também da prostatite, que é uma inflamação geralmente causada por bactérias e da hiperplasia benigna – aumento da próstata – que afeta mais da metade dos homens com mais de 50 anos.

novembro azulSinal vermelho
Na fase inicial, o câncer de próstata não apresenta sintomas e quando alguns sinais começam a aparecer, cerca de 95% dos tumores já estão em fase avançada, dificultando a cura. No entanto, o sinal de alerta acende quando se verifica alguns sintomas ao urinar, como dificuldades ou dor, sangue ou mudança da cor, diminuição do jato, vontade de urinar com frequência, cheiro forte ou desagradável e dor óssea nos membros inferiores. Nesse caso, o homem deve procurar imediatamente o posto de saúde mais próximo ou profissional especializado.

A área de Saúde da Confederação informa ainda que a próstata é uma glândula do sistema reprodutor masculino, que pesa cerca de 20 gramas e se assemelha a uma castanha. Ela localiza-se abaixo da bexiga e sua principal função, juntamente com as vesículas seminais, é produzir o esperma.

Atendimento
De acordo com a CNM, a rede de atenção básica à saúde deve estar preparada para atender esses homens e orientá-los sobre as modalidades de exames e tratamentos oferecidos, de forma integral e gratuita, pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Além disso, a entidade também recomenda aos gestores municipais a promoção de atividades para conscientizar sobre a prevenção, as políticas de saúde referente ao câncer, a situação epidemiológica no Brasil, números de mortes, a importância do diagnóstico precoce, as possíveis causas e possibilidade de cura.

Conforme explicações da entidade, as iniciativas podem ser promovidas de forma sistêmica e envolvendo diversas secretarias, como educação, saúde, assistência social, esporte e cultura. A entidade reconhece que, além de chegar ao público alvo, essas ações desconstroem o tabu sobre o assunto e ajudam a formar uma nova geração mais consciente em relação aos cuidados com a saúde e também pautam o debate e disseminação de informações sobre o problema.

Por: Raquel Montalvão
Imagem: Arte CNM e divulgação
Da Agência CNM de Notícias, com informações da SBU

 


Notícias relacionadas