Home / Comunicação / Painel disponibiliza informações sobre integração e interiorização de venezuelanos no Brasil

Notícias

07/01/2021

Compartilhe esta notícia:

Painel disponibiliza informações sobre integração e interiorização de venezuelanos no Brasil

Operação acolhidaFoi lançada nesta semana a plataforma sobre a interiorização de venezuelanos no Brasil. A ferramenta interativa apresenta dados da estratégia da Operação Acolhida, que realoca refugiados e migrantes de Roraima para outros Estados do país. A Confederação Nacional de Municípios (CNM) integra a campanha junto ao governo federal e à Organização das Nações Unidas (ONU).

A plataforma mostra números da interiorização com dados sobre a evolução histórica da estratégia empregada na Operação Acolhida, informações de quais Municípios e Estados receberam refugiados e migrantes, bem como o perfil laboral, educacional e de necessidades específicas de proteção. Essas informações possibilitam mais conhecimento e agilidade na integração local dessa população em interface com o Poder Público local.

Além de informações quantitativas com gráficos da movimentação por mês e Município, o painel apresenta dados referentes à faixa etária e modalidades em que o imigrante foi interiorizado. De acordo com a coordenadora do Subcomitê Federal de Interiorização do Ministério da Cidadania, Niusarete de Lima,a plataforma será uma facilitadora no processo de informações aos gestores estaduais e municipais da assistência social e dos parceiros da Operação Acolhida. “Ao final de cada mês, todos poderão saber o consolidado da movimentação dos imigrantes para cada um dos Municípios. Toda a rede socioassistencial terá acesso às informações dessa estratégia de governo, desenvolvida de forma articulada entre governo federal e agências internacionais”, explicou.

Segundo o representante da Agência da ONU para Refugiados (Acnur) no Brasil, José Egas, as informações da ferramenta serão fundamentais para entender o atual cenário dos migrantes. “Os dados contribuirão para que os impactos das estratégias de interiorização e integração na inserção socioeconômica dos venezuelanos sejam melhor compreendidos. Queremos seguir fortalecendo essa estratégia como uma das melhores soluções para a acolhida e integração da população venezuelana no Brasil”, disse.

A chefe da missão da Organização Internacional para as Migrações (OIM) no Brasil, Stéphane Rostiaux, considera que a ferramenta vai ajudar no planejamento de iniciativas. “O painel dá visibilidade e transparência ao importante trabalho realizado pelo governo federal ao implementar a Estratégia de Interiorização. Com dados disponíveis a todos os parceiros da resposta humanitária, podemos melhor ajustar nossas ações e impulsionar a integração socioeconômica dos beneficiários, trazendo benefícios para todos”, destacou.

Atuação da CNM
Desde 2019, a CNM faz parte da campanha de interiorização de venezuelanos no Brasil de maneira mais humana. A estratégia foi pensada para facilitar o fluxo de integração dos migrantes que estão no Município Pacaraima (RR) – situado na região de fronteira com a Venezuela – com outras cidades brasileiras. “A entidade apoia o projeto por entender que é uma ação de cidadania, de humanidade”, disse o presidente da Confederação, Glademir Aroldi. Outras ações da entidade sobre o tema podem ser conferidas aqui.

Estatísticas
O Brasil é o sexto anfitrião de venezuelanos deslocados no mundo. Até agosto de 2020, mais de 260 mil refugiados solicitantes de asilo e migrantes estavam no país. Segundo o painel, das 45 mil pessoas interiorizadas, mais de 46% estão em idade laboral. Desses, 6% declararam não ter trabalho.Em relação à educação, 55% dos adultos têm ensino médio completo. Acesse aqui o painel. O painel foi lançado pelo Ministério da Cidadania em conjunto com as agências da ONU Acnur, Alto Comissariado das Nações Unidas para Migração e a OIM.

 

Foto: EBC


Da Agência CNM de Notícias, com informações do Ministério da Cidadania


Notícias relacionadas