Home / Comunicação / Parceria com Abrinq fortalecerá Objetivos de Desenvolvimento Sustentável nas gestões locais

Notícias

09/04/2019

Compartilhe esta notícia:

Parceria com Abrinq fortalecerá Objetivos de Desenvolvimento Sustentável nas gestões locais

09042019 abrinqDiante da importância do engajamento dos gestores locais para que o país alcance os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, a Confederação Nacional de Municípios (CNM) e a Fundação Abrinq firmaram termo de compromisso, nesta terça-feira, 9 de abril, na XXII Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios. O projeto de fortalecimento da Rede Estratégia ODS será financiado pela União Europeia.

Para fortalecer as ações, a ideia é mobilizar os atores locais com orientação sobre planejamento municipal e ferramentas de implementação da Agenda 2030. O documento foi assinado pelo vice-presidente da CNM e presidente da Federação Goiana de Municípios (FGM), Haroldo Naves, e o presidente da Abrinq, Carlos Tilkian.

Naves destacou publicações da Confederação que auxiliam os Municípios a integrar os ODS aos Planos Municipais Brasileiros. “Sabemos das dificuldades financeiras, mas é possível, se  fizermos juntos.” A participação dos governos municipais foi apontada pelo presidente da Abrinq, Carlos Tilkian, como ponto fundamental. “Vamos construir soluções inovadoras para as questões locais, priorizando a redução de desigualdades, pois elas comprometem o desenvolvimento sustentável”, avaliou.

O projeto terá um eixo que visa à qualificação de lideranças femininas. Com apoio do Movimento de Mulheres Municipalistas (MMM), serão identificadas prefeitas e lideranças femininas locais. Em seguida, as gestoras recebem capacitação para implementação dos ODS nos territórios.

Além disso, a proposta inclui uma publicação sobre liderança feminina e o Objetivo número 5, que trata do alcance da igualdade de gênero e do empoderamento de todas as mulheres e meninas.

Representante da Delegação da União Europeia no Brasil, Thierry Dudermel, acrescentou que um dos compromissos cruciais na proposta é voltado para o ODS 11 — o qual propõe tornar as cidades e os assentamentos humanos inclusivos, seguros, resilientes e sustentáveis. “As estratégias não podem ser bem-sucedidas sem as cidades.”

Um exemplo prático de municipalização dos ODS seria, por exemplo, identificar dentro do Plano Plurianual (PPA), do Plano de Assistência Social ou mesmo do plano municipal alguma iniciativa que tenha relação direta com os ODS. Quando isso não ocorrer, a CNM orientaria a sociedade e os Municípios para que adequassem essas ações aos Objetivos.

ONU E CNM
Em painel anterior, foi firmado um acordo que visa ampliar a cooperação entre o movimento municipalista e a Organização das Nações Unidas (ONU). Representantes das entidades estaduais assumiram os compromissos no início da tarde desta terça-feira, 9 de abril.

Agenda 2030 e ODS
A Agenda 2030 é um plano de ação que visa ao fortalecimento da paz universal. Ele indica os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) e 169 metas para erradicar a pobreza e a desigualdade. O objetivo é promover políticas integradas para alcançar um desenvolvimento sustentável e equitativo.

Além de esclarecer dúvidas dos municipalistas sobre o tema, a CNM atua para auxiliar os gestores que têm interesse na adesão aos ODS com ações que detalham os 17 Objetivos. Para isso, a Confederação disponibiliza materiais e um portal exclusivo sobre a temática.

Por Amanda Martimon e Allan Oliveira
Da Agência CNM de Notícias


Notícias relacionadas