Home / Comunicação / Pesquisa aponta: 61% dos brasileiros entrevistados recorrem a pagamentos digitais

Notícias

02/08/2019

Compartilhe esta notícia:

Pesquisa aponta: 61% dos brasileiros entrevistados recorrem a pagamentos digitais

Rupixen UnsplashRedução considerável do tempo gasto em filas, menos dependência de boletos físicos e austeridade no uso papel são alguns dos benefícios dos meios digitais para pagamentos. Um levantamento da empresa IDC – International Data Corporation – apontou que 61% dos entrevistados brasileiros já recorrem a meios digitais de pagamento ou “carteiras digitais”.

O estudo Como fintechs e bancos podem democratizar os serviços financeiros na América Latina examinou as mudanças nos hábitos relacionados a serviços financeiros a partir da adoção de novas tecnologias. Também apontou preferenciais para pagamentos digitais, operações bancárias via internet, compras por canais on-line e empréstimos a consumidores e comerciantes por plataformas conectadas à web.

Foram ouvidas pouco mais de mil pessoas, de classes média e alta, do Brasil, da Colômbia e do México. De acordo com os resultados, seis em cada dez brasileiros das classes A, B e C utilizam meios digitais de pagamentos, como aplicativos próprios - PayPal, PagSeguro e Google Pay -, canais de pagamento de contas, compras e transação pela internet.

Adesão
A adesão foi menor em relação às chamadas fintech, empresas que oferecem serviços bancários ou financeiros de instituições sem locais físicos. Entre os brasileiros ouvidos, 56% adotam esse tipo de pagamento e 24,3% utilizam smartphones em atividades financeiras. A maioria afirmou realizar atividades bancárias principalmente pelo celular, 65% fizeram a abertura de contas por dispositivos móveis conectados à internet e 57% usam o cartão de crédito com frequência.

Já a Pesquisa de Tecnologia Bancária 2019 da Federação Brasileira de Bancos, elaborada pela consultoria Deloitte, também apontou crescimento de atividades financeiras pela internet, a partir de informações de bancos brasileiros. O número de pessoas que usam aplicativos do celular para realizar serviços bancários triplicou entre 2014 e 2018, passou de 25 milhões para 70 milhões.

Da Agência CNM de Notícias, com informações da EBC

Leia também: Roda de Conhecimento traz esclarecimentos sobre resolução do Banco Central


Notícias relacionadas