Home / Comunicação / Planejamento na assistência social é reforçada a gestores de Minas Gerais

Notícias

05/06/2020

Compartilhe esta notícia:

Planejamento na assistência social é reforçada a gestores de Minas Gerais

05062020 rosangela suasEm encontro virtual na tarde desta sexta-feira, 5 de junho, servidores e gestores de assistência social debateram a importância dos planos de contingência para o setor neste momento de pandemia da Covid-19. A videoconferência teve o apoio da consultora da Confederação Nacional de Municípios (CNM) Rosângela Ribeiro, que apresentou ainda o material técnico para auxiliar na elaboração dos planos - disponível para download na Biblioteca digital da entidade.

O grupo demonstrou preocupações com a demanda crescente na assistência, sem perspectiva de orçamento correspondente - sendo os destinados ao enfrentamento da pandemia recursos extraordinários. “Sei que estamos sendo sobrecarregados pela demanda, mas temos que parar para planejar. É preciso elencar as prioridades diante de uma verba limitada”, pontuou a especialista.

Nesse sentido, ela lembrou que o orçamento de 2020 está reduzido para a assistência social, após um grande corte. “O recurso ordinário está muito menor. Por isso, é importante fazer o aceite eletrônico e uso dos recursos extraordinários”, ressaltou. A Nota Técnica 29/2020 da CNM orienta os gestores a respeito do repasse emergencial de recursos federais para ações do Sistema Único de Assistência Social (Suas) no combate à Covid-19.

Além disso, a Lei Complementar 173/2020 - que distribui R$ 23 bilhões entre os Municípios - estabeleceu uma cota específica para saúde e/ou assistência social. Para a consultora, a verba dará um certo respiro ao setor. A Confederação esclareceu 70 questionamentos em Perguntas e Respostas sobre esse auxílio financeiro emergencial aos Entes no contexto da Covid-19. A primeira de quatro parcelas do recurso está prevista para 9 de junho.

Diretor da Regional de Desenvolvimento Social de Muriaé (MG), Augusto Cesar Soares da Cunha, apontou que é preciso pensar ainda no pós-pandemia. “A estrutura está sobrecarregada e teremos novos usuário na rede, logo a capacidade de atendimento terá que ser maior”, opinou. Nesse cenário, Rosângela enfatizou que é preciso alertar a população que aquele atendimento é com o recurso específico e lutar para aumentar o orçamento do setor.

Acesse o documento completo Sugestões para elaboração de Plano de Contingência no âmbito da Assistência Social.

Da Agência CNM de Notícias

 

Planejamento na assistência social é reforçada a gestores de Minas Gerais


Em encontro virtual na tarde desta sexta-feira, 5 de junho, servidores e gestores de assistência social debateram a importância dos planos de contingência para o setor neste momento de pandemia da Covid-19. A videoconferência teve o apoio da consultora da Confederação Nacional de Municípios (CNM) Rosângela Ribeiro, que apresentou ainda o material técnico para auxiliar na elaboração dos planos - disponível para download na Biblioteca digital da entidade.


O grupo demonstrou preocupações com a demanda crescente na assistência, sem perspectiva de orçamento correspondente - sendo os destinados ao enfrentamento da pandemia recursos extraordinários. “Sei que estamos sendo sobrecarregados pela demanda, mas temos que parar para planejar. É preciso elencar as prioridades diante de uma verba limitada”, pontuou a especialista.


Nesse sentido, ela lembrou que o orçamento de 2020 está reduzido para a assistência social, após um grande corte. “O recurso ordinário está muito menor. Por isso, é importante fazer o aceite eletrônico e uso dos recursos extraordinários”, ressaltou. A Nota Técnica 29/2020 da CNM orienta os gestores a respeito do repasse emergencial de recursos federais para ações do Sistema Único de Assistência Social (Suas) no combate à Covid-19.

https://bit.ly/2Wdlhe0


Além disso, a Lei Complementar 173/2020 - que distribui R$ 23 bilhões entre os Municípios - estabeleceu uma cota específica para saúde e/ou assistência social. Para a consultora, a verba dará um certo respiro ao setor. A Confederação esclareceu 70 questionamentos em Perguntas e Resposta sobre esse auxílio financeiro emergencial aos Entes no contexto da Covid-19. A primeira de quatro parcelas do recurso está prevista para 9 de junho.

https://tinyurl.com/y75y3bfm


Diretor da Regional de Desenvolvimento Social de Muriaé (MG), Augusto Cesar Soares da Cunha, apontou que é preciso pensar ainda no pós-pandemia. “A estrutura está sobrecarregada e teremos novos usuário na rede, logo a capacidade de atendimento terá que ser maior”, opinou. Nesse cenário, Rosângela enfatizou que é preciso alertar a população que aquele atendimento é com o recurso específico e lutar para aumentar o orçamento do setor.



Acesse o documento completo Sugestões para elaboração de Plano de Contingência no âmbito da Assistência Social.

https://bit.ly/2WkfiTi


Da Agência CNM de Notícias

http://www.li.cnm.org.br/r/UyBixv

 


Notícias relacionadas