Home / Comunicação / Plenária apresenta Cidades Inteligentes e Inovação na gestão pública a gestores da região Sul

Notícias

28/01/2021

Compartilhe esta notícia:

Plenária apresenta Cidades Inteligentes e Inovação na gestão pública a gestores da região Sul

28012021 EmersonSoutoUma pauta que vem crescendo junto à administração municipal, a temática Cidades Inteligentes e Inovação foi pauta da plenária Alternativas para a governança municipal durante este segundo dia de Seminários Novos Gestores - região Sul.

Na oportunidade, o consultor da Confederação Nacional de Municípios (CNM) Emerson Souto lembrou que este é um tema que envolve todas as áreas da gestão municipal. “Quando se fala em Municípios Inteligentes, precisamos estar cientes que é da gestão como um todo. O que é um Município inteligente? É ter que trabalhar o uso, a inovação, a tecnologia e as informações para qualificar as políticas públicas e entregar um serviço mais efetivo para a sociedade”, complementou.

Entre as medidas da gestão municipal está a de fazer escolhas, observando quais são as áreas prioritárias de investimento com foco no desenvolvimento local e na qualidade de vida do cidadão. “Para isso, a tecnologia tem de estar focada no serviço de entrega ao cidadão, ou seja, tendo a pessoa como o centro, valorizando a cultura. Temos que ter os valores e a cultura local tendo como base o desenvolvimento”, disse Emerson.

Quando o líder municipal local aplica uma gestão inteligente, automaticamente os impactos gerados resultam na melhoria dos serviços, especialmente na redução de desigualdades locais, na simplificação para o munícipe. “Temos de desburocratizar, serviços simplificados, ou seja, precisamos ter conectividade entre os órgãos. De que forma vou fazer a eficiência e diminuir os custos? O Município precisa estar preparado para uma resposta rápida”, reforça o consultor, complementando que, como resultado, está a revitalização da confiança de legitimidade do poder público, por meio de ferramentas que possibilitem a transparência e que demonstrem que o gestor está preocupado com as demandas.

Carta Brasileira de Cidades Inteligentes
Para nortear os Municípios na implementação de cidades inteligentes nas localidades, foi elaborada a Carta Brasileira de Cidades Inteligentes. São oito objetivos e uma série de diretrizes que visam a tornar o Município inteligente.

Mas como posso implementar isso no meu Município? Emerson dá o passo a passo. “O primeiro é cuidar da tecnologia da informação e da comunicação na gestão municipal, através de uma boa estrutura de gestão de Tecnologia da Informação (TI), a implementação de uma governança - responsável por criar políticas, estratégias e normas, além de avaliar se as tecnologias estão sendo eficientes para o serviço público -, um bom time operacional, infraestrutura adequada para utilizar os serviços, além de uma troca de informações eficiente entre órgãos e gestão”, reforça.

O planejamento também é fundamental. Para tanto, o gestor pode elaborar um Plano Diretor de Tecnologia da Informação e Comunicação, com um diagnóstico completo. “É necessário que o gestor esteja, também, atento à gestão do usuário. Será que um servidor exonerado não está com alguma senha de algum serviço ativo? Isso pode causar um estrago muito grande”, lembra Emerson.

Outro ponto que integra o planejamento é a segurança da informação, especialmente no que diz respeito à implementação da Lei Geral de Proteção de Dados na localidade. Compras e contratação também devem entrar no radar. “A minha prefeitura está qualificada para elaborar um projeto e um edital de compras?”, questiona.

Ferramentas da CNM
28012021 FabianaSantanaPara auxiliar ainda mais os gestores municipais sobre a temática, a CNM disponibiliza, no Conteúdo Exclusivo, importantes ferramentas. São elas: Plataforma CiDados IDMS, Plataforma CiDados Transferências Constitucionais, Rede +Brasil, Panorama, Mandala ODS e Plataforma Êxitos.

Esta é uma pauta que vem crescendo cada dia mais nos Municípios. Nós atuamos junto com o Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) para que consigamos alavancar investimentos para esta área. Ainda são baixos os recursos para este tema, mas é uma meta da CNM fazer com que isso cresça cada vez mais”, finaliza a supervisora do Núcleo de Governança da CNM, Fabiana Santana.

Cartilhas
Para orientar os gestores municipais à frente da administração pública local no período de 2021-2024, a CNM disponibiliza uma série de cartilhas na Biblioteca Virtual sobre as mais diversas temáticas.

Leia Mais:
Último dia dos Novos Gestores reúne especialistas para debater o endividamento e encontro de contas

Por: Lívia Villela
Da Agência CNM de Notícias


Notícias relacionadas