Home / Comunicação / Praias descontaminadas: CNM divulga cenário positivo e recomenda que turistas confirmem a situação antes de cancelar viagens

Notícias

13/12/2019

Compartilhe esta notícia:

Praias descontaminadas: CNM divulga cenário positivo e recomenda que turistas confirmem a situação antes de cancelar viagens

13122019 Semar PIAtenção. O período de verão está chegando no Hemisfério Sul e, nessa época, o litoral brasileiro recebe turistas de todos os cantos. Por ter clima agradável, praias de água quente e pouca chuva, o Nordeste é um dos roteiros nacionais preferidos, o que movimenta toda uma cadeia produtiva local para receber bem os viajantes. Diante disso, a Confederação Nacional de Municípios (CNM) destaca que o número de praias totalmente descontaminadas aumentou para 365.

A Confederação fez um levantamento das Secretarias de Turismo das localidades afetadas pelo derramamento de óleo, com objetivo de mostrar o cenário positivo e de viabilizar que os turistas entrem em contato diretamente com a gestão local, antes de cancelarem as viagens. Com as informações compiladas pela área de Turismo da CNM, os visitantes brasileiros e internacionais podem se certificar das informações oficiais das prefeituras. 

Por meio da divulgação do levamento, a CNM também se une às entidades municipalistas estaduais e microrregionais na campanha Praias Limpas de Óleo. Durante participação em evento da Associação dos Municípios Alagoanos (AMA), essas informações serão mostradas pela técnica de Turismo CNM, Marta Feitosa. Vale lembrar que, desde as primeiras manchas de óleo em praias do Nordeste, órgãos oficiais têm monitorado a situação e dado transparência à extensão e ao impacto do desastre. 

Por diversas vezes, a CNM divulgou essas informações, como na matéria Manchas de óleo: situação das praias deve ser conferida antes do cancelamento de viagens. Novamente, a entidade destaca levantamento do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) de aumento do número de praias totalmente limpas, que passou de 263 para 365, e apenas 20 praias ainda tem 10% de sua área contaminada, o que representa uma redução de 16,67%, em relação a novembro.

Avanço
Conforme mapeamento do instituto de 10 de dezembro, 907 localidades de 127 Municípios foram atingidas de alguma forma. Além do Nordeste, os vestígios de óleo também chegaram ao litoral do Espírito Santo e do Rio de Janeiro. Ao todo, onze Estados foram atingidos. No entanto, a crescente quantidade de praias sem vestígios de petróleo cru representa um grande avanço. Cenário totalmente favorável ao retorno dos turistas e ao reaquecimento da economia da região. 

SemarPara a CNM, a mobilização e a atuação dos Municípios e das entidades municipalistas contribuíram bastante para a limpeza das praias e para melhoria nos números contabilizados. As prefeituras disponibilizaram suas estruturas físicas e de pessoal para reverter a situação grave causada pelo surgimento de óleo cru no litoral brasileiro, desde setembro. Junto com os órgãos estaduais e federais, como Exército, Marinha e Ibama. 

Interlocução
A CNM acredita que esse envolvimento da população com o poder público e, principalmente, os resultados obtidos devem ser amplamente divulgados para mostrar como essas localidades almejam receber os turistas. A entidade defende ainda uma maior divulgação sobre essas praias e, para isso, orienta os Municípios a criarem canais de interlocução direto com os turistas, para que possam obter informações reais, antes de decidir não fazer a viagem.

Para motivar os turistas a visitarem as praias limpas do litoral, a orientação é conferir a situação da praia antes de cancelar as viagens. A entidade lembra que a divulgação do monitoramento do Ibama, em tempo real, também é importante para que os interessados nas viagens se sintam seguros. Confira o levantamento da CNM AQUI

Por Raquel Montalvão
Fotos: Semar
Da Agência CNM de Notícias


Notícias relacionadas