Home / Comunicação / Prefeituras fazem arrendamento de hotéis para prevenir comunidades vulneráveis e profissionais de saúde

Notícias

30/03/2020

Compartilhe esta notícia:

Prefeituras fazem arrendamento de hotéis para prevenir comunidades vulneráveis e profissionais de saúde

30032020 SaudeDesde a última semana, prefeituras dos Estados do Paraná, Amapá e Rio de Janeiro, entre outras, realizam levantamento de preços, ações de aluguel ou arrendamento de hotéis como medidas emergenciais para a disponibilização de vagas para medidas de distanciamento ou isolamento social.

A área de Planejamento Territorial e Habitação da Confederação Nacional de Municípios (CNM) ressalta que o objetivo das prefeituras é ampliar a quantidade de imóveis que possam ser utilizados pelas prefeituras para a adoção de medidas de prevenção ao novo coronavírus (Covid-19), em especial, para a população mais vulnerável. A ação visa, também, fazer com que a prefeitura possa melhor coordenar a utilização da infraestrutura da saúde, fazendo com que seja destinada à situações com maior gravidade, como medida para evitar a superlotação da rede de atenção à saúde. 

As estratégias de aluguel dos hotéis dependem de opção das prefeituras. As prefeituras fluminenses e amapaenses, por exemplo, mapeiam os hotéis para alocação de grupo de risco, em especial, os idosos, que não tenham condições de realizar distanciamento social em suas moradias dada as condições de adensamento populacional e precariedade da moradia nas comunidades em que residem. Além disso, estão alugando hotéis para acolhimento da população em situação de rua. 

Já as prefeituras paranaenses alugam hotéis para os profissionais da saúde que não podem voltar para casa por estarem em contato com pessoas de risco. Esta foi a medida preventiva adotada para evitar contato com a rede familiar desses profissionais. As ações são realizadas em parceria com as secretarias de habitação, assistência social e saúde, os recursos são advindos das prefeituras ou mesmo em parcerias com a rede hoteleira. 

Recentemente, a área de Planejamento Territorial e Habitação da CNM elaborou um guia simplificado de Recomendações aos Municípios: prevenção à Covid-19 nas áreas precárias em que orienta os gestores sobre medidas que a prefeitura pode adotar na área de habitação, considerando, as áreas precárias, ou seja, favelas, comunidades entre outras. Os gestores também podem conferir as orientações da área de Assistência Social.

A prevenção está nas suas mãos!

Da Agência CNM de Notícias 

Prefeituras fazem arrendamento de hotéis para prevenir comunidades vulneráveis e profissionais de saúde 


Desde a última semana, prefeituras dos Estados do Paraná, Amapá e Rio de Janeiro, entre outras, realizam levantamento de preços, ações de aluguel ou arrendamento de hotéis como medidas emergenciais para a disponibilização de vagas para medidas de distanciamento ou isolamento social.


A área de Planejamento Territorial e Habitação da Confederação Nacional de Municípios (CNM) ressalta que o objetivo das prefeituras é ampliar a quantidade de imóveis que possam ser utilizados pelas prefeituras para a adoção de medidas de prevenção ao novo coronavírus (Covid-19), em especial, para a população mais vulnerável. A ação visa, também, fazer com que a prefeitura possa melhor coordenar a utilização da infraestrutura da saúde, fazendo com que seja destinada à situações com maior gravidade, como medida para evitar a superlotação da rede de atenção à saúde. 

As estratégias de aluguel dos hotéis dependem de opção das prefeituras. As prefeituras fluminenses e amapaenses, por exemplo, mapeiam os hotéis para alocação de grupo de risco, em especial, os idosos, que não tenham condições de realizar distanciamento social em suas moradias dada as condições de adensamento populacional e precariedade da moradia nas comunidades em que residem. Além disso, estão alugando hotéis para acolhimento da população em situação de rua. 


Já as prefeituras paranaenses alugam hotéis para os profissionais da saúde que não podem voltar para casa por estarem em contato com pessoas de risco. Esta foi a medida preventiva adotada para evitar contato com a rede familiar desses profissionais. As ações são realizadas em parceria com as secretarias de habitação, assistência social e saúde, os recursos são advindos das prefeituras ou mesmo em parcerias com a rede hoteleira. 


Recentemente, a área de Planejamento Territorial e Habitação da CNM elaborou um guia simplificado http://www.li.cnm.org.br/r/6hTYiD  de Recomendações aos Municípios: prevenção à Covid-19 nas áreas precárias em que orienta os gestores sobre medidas que a prefeitura pode adotar na área de habitação, considerando, as áreas precárias, ou seja, favelas, comunidades entre outras. Os gestores também podem conferir as orientações da área de Assistência  Social. http://www.li.cnm.org.br/r/2JZOIy


A prevenção está nas suas mãos! Acesse http://www.li.cnm.org.br/r/mNcC8B


Da Agência CNM de Notícias http://www.li.cnm.org.br/r/UyBixv

Notícias relacionadas