Home / Comunicação / Presidente da Amurc entrega demandas da educação a senador baiano

Notícias

03/10/2019

Compartilhe esta notícia:

Presidente da Amurc entrega demandas da educação a senador baiano

03102019 Prefeitos AmurcO presidente da Associação dos Municípios do Sul, Extremo Sul e Sudoeste Baiano (Amurc), Aurelino Cunha, esteve reunido com o senador Otto Alencar (PSD-BA) e com outros prefeitos da região para entregar um documento que solicita o desbloqueio de recursos financeiros da educação. Essa demanda faz parte de uma reivindicação apresentada em audiência pública em Itabuna (BA).

No documento entregue ao Senador, os representantes das unidades de ensino relatam as dificuldades que atravessam por conta do contingenciamento dos recursos financeiros, que repercutem diretamente no desenvolvimento das suas atividades (pesquisa, extensão, educação e infraestrutura). O presidente da Amurc destacou a importância das instituições de ensino para as regiões do Sul e extremo sul da Bahia, que atendem a mais de seis mil alunos.

Com o anúncio do contingenciamento, Lero explicou que foram tomadas medidas como a demissão de funcionários, suspensão das capacitações, eventos e viagens técnicas, racionalização do consumo de água, de energia elétrica, de material de expediente e veículos oficiais, bem como a revisão imediata dos contratos continuados e dos custos com as unidades educativas de produção. “É necessário que as unidades tenham os recursos em tempo hábil, para que eles possam fazer face aos investimentos e, principalmente, ao custeio necessário para que não haja nenhuma perda em pesquisa e extensão das unidades de ensino, em especial do Sul da Bahia”, destacou o presidente da Amurc.

Em resposta, o senador se comprometeu a entregar o documento ao Ministro da Educação, Abranham Weintraub, e fazer a exposição das motivações e da importância para a liberação dos recursos para o financiamento. O parlamentar relatou ainda que está em discussão na Câmara dos Deputados o financiamento da educação e as liberações que teriam que ser imediatas com relação aos valores do contingenciamento em razão do término do exercício de 2019.


Da Agência CNM de Notícias, com informações da Amurc


Notícias relacionadas