Home / Comunicação / Primeiro caso de varíola dos macacos é confirmado no Brasil; Municípios devem fortalecer monitoramento

Notícias

08/06/2022

Compartilhe esta notícia:

Primeiro caso de varíola dos macacos é confirmado no Brasil; Municípios devem fortalecer monitoramento

08062022 reprodução variola dos macacos maoO primeiro caso da chamada varíola dos macacos no Brasil foi confirmado nesta quarta-feira, 8 de junho. O paciente encontra-se internado no Hospital Emílio Ribas, em São Paulo. A Confederação Nacional de Municípios (CNM) alerta os gestores locais para a importância de fortalecer a Vigilância em Saúde nos Municípios, o monitoramento e a detecção de casos suspeitos da doença.

Segundo dados do informe diário da sala de situação do Ministério da Saúde, até o momento são 31 países com casos confirmados da doença, somando 1.077 pacientes infectados. A situação epidemiológica brasileira é de um confirmado, sete suspeitos e um descartado.

Além de ações para monitorar casos suspeitos, também é recomendado reforçar medidas de prevenção, como utilização de máscaras e higienização das mãos.

Aumento de casos no mundo
A varíola dos macacos é uma doença viral e a sua transmissão para os humanos pode ocorrer por meio do contato com animal, humano infectado ou material corporal humano contendo o vírus. É importante ressaltar que outros animais, como roedores, também podem transmitir a doença e que os primatas não humanos não são reservatórios do vírus da varíola, apenas podem abrigar o vírus e repassar.

Os sinais e sintomas consistem em febre, erupção cutânea e adenomegalia (aumento dos gânglios linfáticos). Segundo o Ministério da Saúde, a transmissão entre humanos ocorre, principalmente, através de grandes gotículas respiratórias, sendo necessário um contato pessoal prolongado. O vírus também pode infectar pessoas por meio de fluidos corporais, contato com a lesão ou contato indireto com o material da lesão.

O período médio de incubação da doença é de seis a 13 dias, podendo variar de cinco a 21 dias. O período total de isolamento e observação deve ser de 21 dias. A atualização diária de casos no Brasil pode ser acompanhada pelo site do Ministério da Saúde.

Da Agência CNM de Notícias
Foto: Reprodução 


Notícias relacionadas