Home / Comunicação / Profissionais de saúde de nível superior que atuam nas UBS podem usar serviço de teleconsultoria

Notícias

06/06/2018

Compartilhe esta notícia:

Profissionais de saúde de nível superior que atuam nas UBS podem usar serviço de teleconsultoria

15082017 prontuario eletronico saude pref. maceió alSem custo algum para os Municípios, um novo serviço está disponibilizado a todos profissionais de saúde de nível superior que atuam nas Unidades Básicas de Saúde (UBS). O TelessaúdeRS, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), promove um atendimento de teleconsultoria para todo o país por meio do número 0800 644 6543.

A Confederação Nacional de Municípios (CNM) explica que o serviço oferece consultorias clínicas por telefone, esclarecendo dúvidas sobre diagnóstico e tratamento, baseadas nas melhores evidências científicas.

O suporte pode ajudar a resolver os problemas de saúde dos pacientes de maneira mais rápida, melhorando a resolutividade da atenção básica. As dúvidas são respondidas em tempo real, por especialistas, sem a necessidade de agendamento prévio.

Médicos, enfermeiros, nutricionistas, fisioterapeutas, dentistas, farmacêuticos, educadores físicos, assistentes sociais, psicólogos, entre outros, podem usar o serviço, sejam eles de Equipes de Saúde da Família (eSF), de Saúde Bucal (eSB), dos Núcleos Ampliados de Saúde da Família (NASF-AB), Equipes do Consultório na Rua (CnR), Equipes de Atenção Básica (eAB), das Unidades de Básicas Fluviais (UBSF) ou Equipes de Saúde da Família Ribeirinhas (eSFR).

Os profissionais de saúde podem tirar dúvidas também sobre o processo de trabalho da equipe, gestão da clínica, procedimentos administrativos, referenciamento para especialista, vacinação, medicação e preventiva, entre outras enfermidades.

A teleconsultoria começou a funcionar no dia 15 de maio, de segunda-feira a sexta-feira, das 8h às 17h30, horário de Brasília. A iniciativa é uma parceria do Departamento de Atenção Básica do Ministério da Saúde com o TelessaúdeRS-UFRGS.

A CNM destaca a importância desse trabalho como suporte aos profissionais de saúde que atuam nos Municípios. O Brasil, que conta com 5.568 Municípios e uma extensão territorial diversificada, apresenta inúmeros obstáculos que dificultam o acesso à informação concreta, notadamente essa complexidade reflete diretamente na assistência à saúde dos usuários na Atenção Básica. Aos gestores é fundamental a publicidade deste canal de comunicação e suporte para todos os profissionais que atuam na atenção primária à saúde localmente.

Com informações do Ministério da Saúde


Notícias relacionadas