Home / Comunicação / Publicação traz experiências inovadoras em educação na saúde

Notícias

27/08/2018

Compartilhe esta notícia:

Publicação traz experiências inovadoras em educação na saúde

01032018 dados saúdeIdentificar e reconhecer experiências inovadoras e exitosas em educação na saúde, com foco em educação permanente. Com esse objetivo, o Ministério da Saúde e a Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (Opas/OMS) lançaram publicação interativa que faz parte da técnica NavegadorSUS.

São 15 experiências mapeadas pelo Laboratório de Inovação, que estão divididas em três eixos temáticos: “Integração Ensino-Serviço-Comunidade”; “Educação e Práticas Interprofissionais”; e “Gestão da Política de Educação Permanente em Saúde”.

A seleção contou com 251 inscrições. As selecionadas apresentaram práticas com resultados mensuráveis e replicáveis em outros territórios, trazendo iniciativas que investem em processos que podem causar mudanças positivas na organização dos processos de trabalho, além de qualificar profissionais de saúde em todo o Brasil que possam inspirar atividades semelhantes na Região das Américas.

Segundo a publicação, muitas dessas experiências nasceram a partir de iniciativas individuais que conquistaram o reconhecimento da instituição de origem, por contribuir de forma relevante para a melhoria do processo de trabalho, para a formação de estudantes e profissionais, para a melhoria da gestão e, sobretudo, voltadas para as necessidades da população e da qualificação da atenção à saúde no Sistema Único de Saúde (SUS).

A Confederação Nacional de Municípios (CNM) incentiva gestores municipais a conhecerem experiências exitosas, uma vez que as diversidades regionais, bem como a capacidade técnica e financeira, são distintas nas regiões do país. A busca pela solução de problemas pode estar em uma ação desenvolvida por algum gestor que vivencia a mesma situação de muitos outros. Por isso, compartilhar essas experiências pode ajudar na melhoria da assistência, qualificando as ações em saúde.

Da Agência CNM de Notícias com informações da ONUBR 


Notícias relacionadas