Home / Comunicação / Representante da CNM participará de debate no Senado sobre falta de médicos e situação do SUS

Notícias

10/06/2019

Compartilhe esta notícia:

Representante da CNM participará de debate no Senado sobre falta de médicos e situação do SUS

Marcos Oliveira/Agência SenadoA Confederação Nacional de Municípios (CNM) participará de audiência pública no Senado, na terça-feira (11), para debater a falta de médicos e a atual situação do Sistema Único de Saúde (SUS). A entidade será representada pelo supervisor do Núcleo de Desenvolvimento Social, Denilson Magalhães.

O encontro — que integra as atividades da Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa — está agendado para às 9 horas, na sala 7 da Ala Alexandre Costa. Os interessados podem acompanhar ao vivo pela portal do Senado. No espaço também é possível enviar perguntas.

O SUS é um dos maiores e mais complexos sistemas de saúde pública do mundo, de acordo com o Ministério da Saúde. O sistema atende desde demandas mais simples às mais complexas. Engloba a atenção básica, de média e alta complexidades; os serviços de urgência e emergência, a atenção ambulatorial e hospitalar de alta complexidade; as ações e serviços das vigilâncias epidemiológica, sanitária e ambiental e a assistência farmacêutica.

O subfinanciamento, no entanto, da saúde pública por parte do governo federal é um alerta constante da CNM. Com isso, o peso maior fica a cargo dos Municípios, que comprometem boa parte do orçamento próprio com o setor. A falta de médicos, especialmente nos pequenos e médios Municípios, com difícil acesso e localizados no interior do país, é uma situação recorrente e tratada no último mês em reunião da Confederação com o ministro da Saúde, Henrique Mandetta.

Também foram convidados para participar da reunião o médico e conselheiro do Conselho Federal de Medicina (CFM) Donizetti Dimer Giamberardino Filho; o presidente do Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior, Antonio Gonçalves Filho; e o professor e pesquisador do Centro Brasileiro de Estudos de Saúde da UnB Heleno Corrêa. O debate deve contar também com a presença de representantes do Ministério da Saúde, do Conselho Nacional de Saúde (CNS) e da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB).

Da Agência CNM de Notícias, com informações da Agência Senado
Foto: Arquivo/Marcos Oliveira/Agência Senado


Notícias relacionadas