Home / Comunicação / Retomada do turismo nos Municípios exige planejamento e medidas sanitárias

Notícias

28/12/2020

Compartilhe esta notícia:

Retomada do turismo nos Municípios exige planejamento e medidas sanitárias

28122020 pandemia hotel ascom sedetur alagoasApós as fortes perdas econômicas com o impacto da pandemia da Covid-19 nas atividades turísticas, a área de Turismo da Confederação Nacional de Municípios (CNM) reforça que a retomada do setor em 2021 seguirá vinculada a medidas sanitárias. O planejamento municipal e a contenção do contágio são pontos essenciais para que as gestões locais consigam estimular o turismo nos Municípios.

A adoção de protocolos de segurança específicos para a atividade turística permitiu uma recuperação inicialmente tímida, mas que ganha fôlego a cada mês. Com a redução de viagens aéreas e internacionais, como medidas de contenção do novo coronavírus, o turismo doméstico - especialmente o de proximidade, ou seja, aquele dentro de um raio de até 300 quilômetros do local de residência do turista - têm ganhado força.

Essa é uma oportunidade para os Municípios brasileiros apostarem na retomada da economia por meio das atividades turísticas. Para isso, a área técnica da CNM destaca que os cuidados com a prevenção à Covid-19 e o planejamento do turismo após o fim da pandemia são fundamentais para que as gestões municipais se adaptem às transformações ocorridas em todo o mundo.

Um dos pontos fundamentais é redobrar a preocupação com o contágio do vírus e reforçar medidas sanitárias para frear a contaminação e, consequentemente, as internações e os óbitos no Município. Apresentar um quadro de segurança sanitária é a maior vitrine para atrair novos turistas.

Prejuízos
O setor do turismo foi severamente atingido pela pandemia de Covid-19. Segundo a Fecomércio/SP, de março a setembro de 2020, o turismo deixou de faturar cerca de R$ 46 bilhões, uma queda de 44% em comparação com o faturamento do mesmo período em 2019. Viagens aéreas, hospedagem, alimentação e atividades culturais, esportivas e recreativas foram as que mais perderam receita.

Já a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) apontou que 50 mil empresas ligadas ao turismo fecharam as portas por conta da pandemia, o que representa a extinção de 16,7% dos empreendimentos turísticos existentes no país antes da covid. Apenas nos seis primeiros meses de pandemia, aproximadamente 480 mil postos de trabalho no setor fecharam, uma redução de 14% na quantidade de empregos formais gerados pelo turismo.

Ações
28122020 gramado carlos borges prefeitura de gramadoDe março a julho, a CNM atuou na campanha Municípios Juntos pelo Turismo. De forma inovadora, o projeto reuniu - em 16 transmissões ao vivo - iniciativas exitosas no setor, totalizando 19 horas e mais de 12 mil visualizações. O objetivo da campanha foi engajar os Municípios para formar uma rede de cooperação e orientar gestores municipais, além de apresentar boas práticas e novas ideias para construir um novo pensamento turístico.

Com a participação de Municípios, Estados, entidades parceiras e do governo federal, foram abordados temas como captação de investimentos e segmentos do turismo. Da campanha surgiu o Grupo de Gestores de Turismo da CNM, no WhatsApp. Para participar do grupo os gestores devem entrar em contato com a área técnica em turismo@cnm.org.br.

Em novembro, o Ministério do Turismo lançou o Plano Nacional de Retomada do Turismo, com ações e investimentos voltados à retomada responsável das atividades do setor. A pasta federal também desenvolveu o Selo Turismo Responsável, para certificar as empresas e guias de turismo que estão se comportando de forma segura em relação à higienização e atendimento às orientações sanitárias. O Município pode incentivar que seus guias e empresários do turismo façam adesão a esta iniciativa.

Com O guia para o Turismo em tempos de pandemia, o Sebrae reuniu informações sobre as oportunidades e possibilidades para o setor neste período de reaquecimento. Há ainda o Movimento Supera Turismo Brasil. Hotéis, companhias aéreas, agentes de viagem, operadores, parques e atrações turísticas, prestadores de serviços e a cadeia do turismo se uniram e criaram o Movimento para orientar turistas e empresários a terem conduta responsável e com segurança para uma viagem segura. Além de conhecer boas práticas, os Municípios podem divulgar, na aba Prefeito Amigo do Turismo, suas próprias iniciativas.

Da Agência CNM de Notícias
Fotos: Ascom Sedetur/Alagoas e Carlos Borges/Prefeitura de Gramado


Notícias relacionadas