Home / Comunicação / Roda de Conhecimento mostra como o CicloMapa pode auxiliar na gestão de mobilidade

Notícias

11/11/2021

Compartilhe esta notícia:

Roda de Conhecimento mostra como o CicloMapa pode auxiliar na gestão de mobilidade

roda ciclomapaA importância, o impacto na gestão local e como manusear a ferramenta que dá visibilidade às infraestruturas cicloviárias das cidades brasileiras, CicloMapa, foram mostrados durante a Roda de Conhecimento desta quinta-feira, 11 de novembro. A transmissão foi promovida pela área de Trânsito e Mobilidade Urbana da entidade e a técnica Luma Costa explicou que a plataforma de dados abertos é colaborativa e pode auxiliar na gestão local.

“São dados georreferenciados da infraestrutura cicloviária em Municípios brasileiros”, ressaltou Luma ao receber a participação do diretor da União dos Ciclistas do Brasil e Coordenador do CicloMapa, Felipe Alves, para mostrar o sistema e como ele pode auxiliar no planejamento municipal. “Algumas poucas cidades têm o mapa detalhado das informações cicloviárias”, disse Alves explicando o surgimento do projeto.

Informações como faixa de ônibus, velocidade e largura das vias, placas de sinalização e outros dados podem ser encontrados a partir de acesso aos mapas geo-espaciais. “Qualquer pessoa com uma conta no OpenStreetMap [que é um sistema etnográfico de informação geográfica] pode mudar qualquer característica dos elementos ou criar novos elementos, que não estão no mapa”, contou ao explicar quem pode contribuir com o banco de dados.

Ao falar da importância da ferramenta aos gestores locais, a técnica da CNM lembrou que o investimento em infraestrutura é limitado, e a capacidade de acesso a informações individualizadas também. Assim, os gestores podem aproveitar o CicloMapa para elaboração do Plano de Mobilidade, para tomada de decisão, para incentivar o atendimento às normas de mobilidade urbana e/ou para extrair os dados sobre faixas, setores comerciais, calçadas e demais vias.

Luma mencionou ainda um mapeamento feito pela CNM dos Municípios que promoveram alguma iniciativa voltada ao ciclista e ao pedestre durante a pandemia da Covid-19. “Observamos que, nos Municípios que não adotaram nada, o aumento das internações por acidentes foi de 12%. Naqueles com ações, esse aumento foi de apenas 1,2%. Houve um crescimento da acidentalidade pela questão do aumento do serviço de entrega por ciclistas e motociclistas", relatou.

Os benefícios identificados nas localidades com ciclovias também foram relatadas durante a live desta semana. Por fim, o curso de mapeamento CicloMapa ministrado pelo projeto CicloMapa da UCB – União de Ciclistas do Brasil e do ITDP Brasil – foi divulgado, destacando que os interessados já podem promover inscrição.

Confira a íntegra da Roda de Conhecimento

 

Da Agência CNM de Notícias


Notícias relacionadas