Home / Comunicação / Rodadas de diálogos marcam primeiro dia de Oficina Programa Bicicleta Brasil

Notícias

16/10/2019

Compartilhe esta notícia:

Rodadas de diálogos marcam primeiro dia de Oficina Programa Bicicleta Brasil

Livia Vilela/Ag. CNMUma programação extensa marcou o primeiro dia da Oficina Programa Bicicleta Brasil. Nesta terça-feira, 15 de outubro, representantes da Confederação Nacional de Municípios (CNM), integrantes do governo federal, de organizações ligadas ao tema e técnicos da área foram separados em grupo para apontar soluções e melhorias para a mobilidade, além de debater e propor medidas e ações necessárias para converter em realidade o Programa Bicicleta Brasil.

Esta é a primeira reunião do Grupo Gestor da Estratégia Nacional da Bicicleta, criado pela Secretaria de Mobilidade e União dos Ciclistas do Brasil (UCB), para levantar propostas para a regulamentação da Lei 13.724/2018, que instituiu o Programa Bicicleta Brasil (PBB). Como primeira atividade do dia, foi apresentado aos grupos uma visão geral do programa que foi seguido de rodadas de diálogos nas mesas.

Em seguida, os grupos apresentaram a árvores de problemas, que é resultado das rodadas de conversas. Logo após, foi elaborado o mapa de atores que trouxe a identificação de atores por seguimentos do mapa, além da priorização das causas críticas.

A última atividade do dia foi uma avaliação do que aconteceu ao longo desta primeira etapa de discussões. Neste momento, o ex-deputado e atual representante do governo de Minas Gerais em Brasília, Jaime Martins, falou aos convidados sobre a satisfação em ver o tema em debate. “É muito difícil você implantar um programa como esse no Brasil. Só para essa lei ser votada, foram quase dez anos. Quase dez anos que ela passou de comissão em comissão na Câmara e no Senado. Depois ela foi sancionada. É uma lei que considero importante para o país, mas que vem sendo implementada ainda de forma lenta. Eu acho que discussões como essa podem levar a um aceleramento desse processo de absorção dessa política pública”, finalizou.

Martins reforçou ainda que a participação da CNM no debate, como representante dos 5.568 Municípios brasileiros, é de extrema importância, visto que a entidade tem um mecanismo eficiente para atingir todos os Municípios do Brasil. “O programa é vantagem para a população de baixa renda, para o meio ambiente, para a qualidade de vida das pessoas”, complementou.

Entre os resultados desse primeiro dia de trabalho da Oficina Programa Bicicleta Brasil está um consenso que visa, até 2030, a aumentar o uso das bicicletas como mobilidade urbana. As discussões continuam nesta quarta-feira, 16 de outubro. O evento acontece na sede da CNM, em Brasília.

Leia Mais
Oficina Programa Bicicleta Brasil busca soluções para a mobilidade urbana nos Municípios

Por: Lívia Villela
Fotos: Lívia Villela
Da Agência CNM de Notícias


Notícias relacionadas