Home / Comunicação / Seminário debate nova metodologia para gestão turística de patrimônios mundiais do Brasil

Notícias

16/09/2019

Compartilhe esta notícia:

Seminário debate nova metodologia para gestão turística de patrimônios mundiais do Brasil

Rogério Castro/MTurCom a participação da área de Turismo da Confederação Nacional de Municípios (CNM), o seminário internacional do Programa Nacional de Turismo Cultural e Natural (PNTCN) discutiu, em 12 e 13 de setembro, um novo instrumento de gestão dos patrimônios culturais e naturais mundiais do Brasil. O objetivo é criar uma metodologia que será aplicada em dois projetos pilotos: Ouro Preto (MG), cidade reconhecida pela Unesco como Patrimônio Cultural, e Foz do Iguaçu (RS), que é Patrimônio Natural da Humanidade. 

O programa é um desdobramento da Política Nacional de Gestão Turística dos Patrimônios Mundiais para a criação de novos produtos e experiências turísticas. Realizado em Brasília, o encontro teve parceria do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), da Universidade Federal de Santa Catarina e dos ministérios do Turismo, da Cidadania e do Meio Ambiente.

A turismóloga Marta Feitosa representou a CNM no evento, que reuniu ainda representantes da Casa Civil, do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e de programas internacionais semelhantes – caso de Espanha e Portugal, que apresentaram seus modelos de implementação. Também foram discutidas formas de parcerias, concessões e estratégias de desenvolvimento do programa.

A Confederação passará a integrar a comissão interministerial que trabalha na criação de um instrumento de gestão dos patrimônios culturais e naturais mundiais do Brasil. A entrada da entidade municipalista foi proposta no seminário e aprovada pelos presentes.

Para o ministro interino do Turismo, Hercy Filho, o debate é importante para a construção de um turismo mais sustentável. “Queremos compartilhar experiências e ideias, garantindo a autossustentabilidade dos patrimônios, tanto para a sua utilização turística quanto para a sua preservação”, destacou. A diretora do Departamento de Ordenamento do Turismo, Silvana Nascimento, afirmou que o debate construtivo beneficiará o turismo brasileiro. “Estamos em processo de validação dos indicadores que nos permitirão ter uma visão sistêmica da administração desses espaços. É uma discussão técnica necessária para desenvolver todo o potencial turístico”, ressaltou.

Gestão compartilhada
O seminário é parte de ações desenvolvidas pelo Ministério do Turismo para fomentar o turismo no país. Neste mês, a pasta e a Secretaria de Patrimônio da União (SPU) regulamentaram, por meio de instrução normativa, a gestão compartilhada de patrimônios com potencial turístico. Também foi firmado acordo com o Mercosul para atrair turista para a Rota das Missões Jesuíticas, no Rio Grande do Sul, e há um plano de ação de desenvolvimento do Parque Nacional da Serra da Capivara, no Piauí.

Leia também
Inscrições abertas para II Seminário de Governança em Turismo em Maragogi

Da Agência CNM de Notícias, com informações do Ministério do Turismo
Foto: Rogério Castro/Ministério do Turismo


Notícias relacionadas