Home / Comunicação / Seminário discute Cidades Inteligentes Sustentáveis

Notícias

21/02/2022

Compartilhe esta notícia:

Seminário discute Cidades Inteligentes Sustentáveis

IMG 1008Representante da Confederação Nacional de Municípios (CNM) participou, de forma on-line, do Seminário Cidades Inteligentes Sustentáveis, que aconteceu na última semana. Na oportunidade, foram tratados temas sobre o estado da arte e perspectivas futuras para o Brasil.

A analista técnica de Planejamento Territorial e Habitação da CNM, Karla França, integrou o primeiro painel com o tema Políticas Públicas para Cidades Inteligentes Sustentáveis, em que abordou os desafios urbanos para os Municípios se tornarem inteligentes. Durante o debate, França ressaltou que os desafios também são oportunidades de investimentos para os Municípios, mas que as realidades brasileiras são muito desiguais e por vezes excludentes para  a maioria das localidades que apresentam deficiências técnicas, gerenciais e financeiras. Para equilibrar isso, seria necessário a criação de uma agenda nacional de sensibilização para que a gestão local  incorpore a tecnologia para melhorar a vida das pessoas por meio de acesso mais equânime aos  serviços públicos.

Logo após, foi a vez de representantes do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) e da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Na oportunidade, reforçaram o cenário governamental de políticas e iniciativas governamentais, com destaque para a Carta Brasileira para Cidades Inteligentes  e os projetos de Cidades Inteligentes na esfera do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação.

Diagnóstico municipal
Durante o evento, os gestores municipais tiveram acesso a um modelo de maturidade para Cidades Inteligentes por meio da criação de uma plataforma que integra diretrizes e eixos para pautar as demandas aderentes à realidade brasileira de uma política nacional e municipais  para Cidades Inteligentes Sustentáveis.

Os interessados em identificar as condições atuais do seu Município, as competências e necessidades para avançar em direção a se tornarem cidades inteligentes sustentáveis, a médio e longo prazo, podem ter acesso a um diagnóstico municipal. Para tanto, basta realizar um cadastramento na plataforma do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações. Após o cadastro, o gestor terá acesso ao diagnóstico municipal  para identificar os pontos fortes e os pontos a melhorar.  

Também para auxiliar a gestão local foi disponibilizado o livro Cidades Inteligentes Sustentáveis no Brasil.

Iniciativas municipalistas
A CNM, em parceria com os representantes do Grupo de Trabalho capacitação, disseminação e educação da Carta Brasileira para Cidades Inteligentes (CBCI), tem realizado agenda de sensibilização sobre o tema. Dessa forma, tem promovido transmissão nas redes sociais da entidade do programa Bate-Papo com a CNM, que acontece todas as sextas-feiras, de 10h às 11h.

Os debates seguem os Objetivos Estratégicos (OE) da carta e tem como finalidade ambientar os gestores municipais sobre as recomendações estabelecidas, além de apresentar iniciativas que implementam algum aspecto que atenda a uma, ou a várias, das recomendações contidas no documento.

Além da programação ao vivo, os gestores podem acessar o material técnico que apresenta as etapas do processo para que o Município se torne cada vez mais inteligente, humano e sustentável. O folder é elaborado com ilustrações e de fácil entendimento de forma a trazer orientações de grande relevância como a captação de recursos para a ampliação dos investimentos, via Plataforma Êxitos, ferramenta que está no conteúdo exclusivo da CNM.

Para auxiliar a gestão local, a CNM tem desenvolvido capacitações, atendimentos e orientações técnicas no tema. Pensando neste tema, no dia 22 de março, a CNM vai promover o primeiro Seminário Técnico sobre a agenda urbana e a tecnologia 5G.

Da Agência CNM de Notícias


Notícias relacionadas