Home / Comunicação / Turismo de experiência pode ser nova tendência nos Municípios, pós-pandemia da Covid-19

Notícias

31/07/2020

Compartilhe esta notícia:

Turismo de experiência pode ser nova tendência nos Municípios, pós-pandemia da Covid-19

31072020 amazonia banco ministerio do turismoConhecer novos lugares, novas culturas, e apreciar a gastronomia e a cultura local são vivências que o ato de viajar proporciona. E se agregarmos a preservação do meio ambiente às viagens? Essa é a proposta do turismo de experiência, onde o turista contribui zelando pela sustentabilidade do local. Para a área de Turismo da Confederação Nacional de Municípios (CNM), essa pode ser uma tendência a ser explorada pelas gestões municipais no pós-pandemia da Covid-19.

Nesta nova vertente, que proporciona ao turista a oportunidade de praticar o turismo sustentável, o visitante ajuda a preservar os recursos naturais, respeita as culturas e tradições e valoriza as comunidades locais, minimizando os impactos negativos no Município visitado. Além disso, nesta categoria - baseada em sustentabilidade -, há preferência para meios de transporte menos poluentes e serviços que evitem o desperdício. Com isso, são priorizados os destinos nacionais.

Esse público também dá preferência aos locais que limitam o número de visitantes e minimizam o impacto no meio ambiente, proporcionando visitas guiadas e seguras. Em contato com a natureza, o turismo de aventura e ao ar livre, será muito mais valorizada neste momento. Observa-se esse movimento tomando força devido a pandemia, que levou o turista a ressignificar seu modo consumo.

A troca de experiência nessa nova modalidade de turismo enriquece a vivência do viajante e favorece o desenvolvimento sustentável do Município, gerando emprego e renda. Isso ocorre, por exemplo, quando o turista participa de experiências locais, amassando uvas para fabricação de vinho, como acontece em regiões do Rio Grande do Sul, pescando em canoas típicas na região do Amazonas, ou modelando panelas de barro e aprendendo a tecer, como em Minas Gerais. Com a ampla diversidade do Brasil, há muito potencial de oferta para imersão cultural do viajante.

A área de Turismo da CNM aponta o turismo de experiência como um diferencial. Enquanto no modelo tradicional, o foco é a visitação a locais turísticos do Município, como monumentos e museus, no turismo de experiência há a inserção na cultura local, transmutando o conceito de viagem. O visitante carrega em sua bagagem de volta novas experiências e aprendizados marcantes, o que aumenta cada vez mais a vontade do turista de conhecer novos locais, culturas, trocar experiências, desenvolver suas responsabilidades sociais.

Da Agência CNM de Notícias
Foto: Bruna Brandão/Banco de Imagens do MTur


Notícias relacionadas