Home / Comunicação / 8º Fórum Mundial da Água: Brasília recebe turistas de mais de 150 países

Notícias

19/03/2018

Compartilhe esta notícia:

8º Fórum Mundial da Água: Brasília recebe turistas de mais de 150 países

19032018 TurismoBrasilia01Até o dia 23 de março, a capital federal sedia o 8º Fórum Mundial da Água. A expectativa é que 35 mil pessoas passem pelos três locais de realização do evento. O principal acontece no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, tendo, ainda, ações no Planetário de Brasília e no Estádio Nacional Mané Garrincha.

Levantamento da organização do evento aponta que quase metade dos inscritos até o momento são estrangeiros de 150 países. Ainda dos participantes, 52% são brasileiros, sendo 34% residentes no Distrito Federal. A previsão do Governo do Distrito Federal é que o evento gere um impacto superior a R$ 40 milhões na economia local com a oferta de serviços e geração de empregos temporários. São gastos com transporte, hospedagem, alimentação e compras, entre outros serviços.

A ocupação hoteleira, por exemplo, deve ultrapassar os 80% durante o Fórum. A empresária Ana Paula Faure está com cinco hotéis lotados na região central de Brasília e compara o Fórum Mundial da Água com a Copa do Mundo de 2014. “Queria ter um congresso desse porte por mês”, comemora Paula, ressaltando a importância do turismo de eventos para garantir a ocupação hoteleira.

Já o empresário Flávio Martins administra uma agência especializada em turismo de aventura. Ele foi um dos selecionados na chamada pública para oferecer, aos participantes do Fórum, pacotes turísticos. Para tanto, elaborou uma programação específica para o evento com oferta de trekkings, visitas ao Cerrado, passeios para cachoeiras e atividade de aventura. “É uma oportunidade única de mostrarmos o nosso trabalho para um público qualificado, além de ampliarmos a oferta de serviços com pacotes específicos para os participantes do evento”, destacou.

Atendimento ao turista

O Distrito Federal conta com quatro Centros de Atendimento ao Turista (CAT). Além dos postos fixos do aeroporto e da Praça dos Três Poderes, outros dois foram montados na área do Fórum. Os CATs vão dispor de 30 voluntários bilíngues para orientar os visitantes. Além disso, outros 240 professores e estudantes de línguas vão auxiliar os estrangeiros e 500 alunos do Instituto Federal de Brasília no evento.

 Em sinalização, o governo local investiu R$ 56 mil na ornamentação da cidade e placas de identificação. A infraestrutura do Fórum custou R$ 60 mil e inclui montagem de estandes para atendimento aos visitantes e participantes do evento. O evento é totalmente paperless (sem papel), sendo todo o material disponível no aplicativo do Fórum.

É a primeira vez que o Brasil recebe o Fórum Mundial da Água. O evento ocorre a cada três anos desde 1996. Além de beneficiar o turismo de eventos do Distrito Federal, o Fórum deixará como legado para o Brasil uma nova consciência em relação à sustentabilidade.

Dica de Turismo CNM

O turismo de eventos, especialmente aqueles que envolvem valores culturais e naturais, pode ser utilizado como instrumento de apoio ao desenvolvimento de um Município, região ou país. Ele funciona como uma excelente ferramenta para combater a sazonalidade de um destino e pode influenciar positivamente sua imagem.

É inegável que o turismo de eventos vem assumir, cada vez mais, um papel fundamental no desenvolvimento socioeconômico de uma localidade. Fomentam a economia, criando empregos diretos e indiretos, além de estimular melhorias na infraestrutura básica e turística do local, promover o crescimento e a comercialização de produtos da economia criativa e acrescenta valor à oferta turística local.

Com informações do Ministério do Turismo


Notícias relacionadas