Home / Comunicação / Quem é Paulo Ziulkoski

Notícias

19/03/2003

Compartilhe esta notícia:

Quem é Paulo Ziulkoski

Nilo Dias
Da Agência CNM

A presença do presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva e de 16 ministros na abertura e nos três dias da VI Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios consolidou de vez a liderança municipalista do presidente da Confederação Nacional de Municípios (CNM), Paulo Roberto Ziulkoski, advogado gaúcho de 57 anos.

Paulo Ziulkoski Iniciou a vida pública presidindo o setor jovem estadual gaúcho do antigo Movimento Democrático Brasileiro (MDB), ainda nos tempos do regime militar. Não levou mais que alguns meses para assumir a Presidência Nacional do setor jovem, onde desenvolveu desde cedo uma liderança política voltada para o movimento municipalista.

Mesmo tendo atuação política em nível nacional, Paulo Ziulkoski conquistou a simpatia e o respeito da população de Mariana Pimentel (RS), sua terra natal e distrito emancipado de Guaíba. Foi eleito prefeito em 1996 e reeleito em 2000. Mariana Pimentel tem índice zero de mortalidade infantil e de evasão escolar. Sua administração conta com 90% de aprovação pela população.

Também é presidente da Associação dos Municípios da Zona Centro–Sul do Rio Grande do Sul (AMZCS) e presidente reeleito da Federação dos Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs), onde desenvolve ações fundamentais em prol dos municípios gaúchos.

Em janeiro de 2003 aceitou convite do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, para integrar o Conselho Nacional de Segurança Alimentar (Consea), órgão que tem como papel fundamental assessorar o Presidente da República na formulação de políticas e na definição de orientações para o combate a fome, principal bandeira social do Governo Lula. É membro do Conselho Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social e faz parte do Conselho Nacional dos Dirigentes de Regimes Próprios de Previdência Social (Conaprev).

À frente da CNM, Ziulkoski vem se destacando pela busca incessante de melhorias para os municípios e para os cidadãos brasileiros nas áreas de saúde, educação, meio ambiente e no auxílio aos prefeitos, elaborando projetos e trabalhando por suas aprovações junto ao Congresso Nacional.

Um exemplo recente da importância da CNM para os municípios foi a aprovação, em 20 de dezembro de 2002, da Contribuição de Iluminação Pública. A Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios é um evento que este ano, em sua sexta edição, alcança a maioridade e ganha o reconhecimento do poder central, dos prefeitos e municipalistas brasileiros e da mídia nacional.

Paulo Ziulkoski terá mais três anos à frente da CNM. Foi reeleito por aclamação pela unanimidade dos prefeitos presentes a VI Marcha. A posse acontecerá em maio, provavelmente no Rio Grande do Sul onde a entidade ressurgiu para se tornar a legítima representante dos interesses dos municípios brasileiros.

Notícias relacionadas