Home / Comunicação / CNM incentiva participação no Congresso Internacional Cidades Lixo Zero

Notícias

04/05/2018

Compartilhe esta notícia:

CNM incentiva participação no Congresso Internacional Cidades Lixo Zero

Gov. SPA Confederação Nacional de Municípios (CNM) apoia o Congresso Internacional Cidades Lixo Zero – Zero Waste Cities – e incentiva a participação dos gestores municipais na agenda, que será de 5 a 7 de junho, em Brasília. O evento propõe reunir especialistas nacionais e internacionais para debater soluções e apresentar práticas e tecnologias avançadas em gerenciamento de resíduos sólidos.

O Congresso é destinado a prefeitos, legisladores, gestores públicos, organizações-não governamentais, acadêmicos, empresários, empreendedores, estudiosos do tema e sociedade civil. Por trabalhar para garantir também soluções aos governos locais nessa temática, a Confederação informa que a inscrição é online e gratuita, e os gestores interessados devem garantir presença o quanto antes.

De acordo com presidente do Instituto Lixo Zero Brasil, Rodrigo Sabatini, o lixo é o terceiro maior gasto das cidades brasileiras. Ele calcula que o Brasil produz 80 milhões de toneladas de resíduos sólidos por ano, cerca de 200 estádios de futebol, e a economia brasileira perde, R$ 120 bilhões/ano em produtos que poderiam ser reciclados. Uma pesquisa da Ciclosoft de 2016, articulada pela organização Compromisso Empresarial para Reciclagem (Cempre), mostrou que apenas 18% dos 1.055 Municípios pesquisados contavam com coleta seletiva.

Simulador
Diante dessa realidade, Sabatini criou um simulador que mostra aos gestores públicos os gastos de seus Municípios com lixo e como sairiam ganhando caso adotassem o conceito lixo zero. “É uma meta que precisa de tempo para ser cumprida, mas que vale a pena”, explica. Esse simulador está disponível para consulta durante o Congresso, que será no Centro de Convenções Ulysses Guimarães.

20042018 CidadesLixoZeroAlém da CNM, representantes de cidades de todos os continentes e especialistas ligados à sustentabilidade, ao meio ambiente, ao planejamento, às políticas públicas, à tributação, entre outras áreas, devem participar das atividades para apresentar os casos de sucesso. Dentre eles, a presidente do Conselho de Administração da Academia Zero Waste no Japão, selecionada como Transformadora Global no Fórum Econômico Mundial, Akira Sakano.

Comunidade
Criada em 2005 e sediada na cidade de Kamikatsu, a academia é a primeira comunidade local declarada Lixo Zero no Japão. A cidade é famosa por suas 45 categorias de coleta seletiva feitas por cada pessoa que nela vive e alcançou quase 80% de sua reciclagem de resíduos. Os organizadores do evento esperam que experiências como esta inspirarem os gestores públicos brasileiros e a sociedade como um todo. Está prevista a apresentação de cases de cidades como: Capannori, na Itália; San Francisco, nos EUA; Liubliana na Eslovênia; Hernani, nos Países Bascos; Cidade do Cabo, na África do Sul, Cidade de Bogotá, na Colômbia, entre outras.

Outros representantes da iniciativa Lixo Zero estarão no congresso, como o presidente e fundador da Aliança Internacional Lixo Zero nos Estados Unidos, Richard Anthony; o capitão do navio de pesquisa Alguita, que descreveu as ilhas de lixo no Pacífico, Charles Moore; e o responsável pelo programa Lixo Zero em grandes estádios nos Estados Unidos como o Rose Bowl, Leslie Lukacs. 

Mais informações aqui

 


Notícias relacionadas