Home / Comunicação / Imigrantes recebem apoio do governo brasileiro; CNM acompanha situação dos Municípios

Notícias

06/04/2018

Compartilhe esta notícia:

Imigrantes recebem apoio do governo brasileiro; CNM acompanha situação dos Municípios

06042018 venezuelanos governo RoraimaHá três anos o Brasil recebe grande quantidade de imigrantes venezuelanos que fogem da crise em seu país. Nesta quinta-feira, 5 de abril, o primeiro grupo de venezuelanos vindos de Roraima desembarcaram em São Paulo. De acordo com o governo federal, a ação é uma das atividades previstas pela assistência emergencial e acolhimento humanitário da Presidência da República, após assinatura do decreto emergencial para oferecer ajuda ao Estado de Roraima.

Segundo a Casa Civil da Presidência da República, a operação, chamada de interiorização de imigrantes venezuelanos de Roraima para outros Estados, deve custar R$ 190 milhões ao Ministério da Defesa.

A Confederação Nacional de Municípios (CNM) vem acompanhando a situação. Em fevereiro o prefeito de Pacaraima (RO), Juliano Torquato, veio à entidade para pedir auxílio e chamou a atenção para a situação do Município, que conta com apenas 12 mil habitantes, de “beira do colapso”. “Nós não conseguimos mais ofertar serviços básicos para a população, como um pré-natal para a gestante ou mesmo vacinar os brasileiros. E a nossa preocupação é não perder a governabilidade do Município”, alertou na época.

A CNM auxiliou o Município na solicitação de apoio financeiro e encontro dos ministérios. O objetivo era levar a demanda com urgência às autoridades. A entidade entente a difícil situação dos imigrantes, no entanto, destaca que os Municípios não têm condições estruturais e financeiras para apoia-los no nível da sua necessidade.

Acolhimento
O deslocamento foi realizado pela Força Aérea Brasileira (FAB). Um grupo de 116 venezuelanos desembarcaram em São Paulo e foram direcionados aos Centros Temporários de Acolhimento exclusivos para os venezuelanos. Apesar de inicialmente ter sido anunciado que somente adultos solteiros formariam esse grupo, famílias e crianças também desembarcaram. 

Mais 300 estrangeiros deverão chegar a São Paulo ao longo do mês. Há três anos o Brasil recebe grande quantidade de imigrantes venezuelanos que fogem da crise em seu país. Roraima lida desde 2015 com a chegada de venezuelanos que fogem da fome e chegam ao estado em busca de trabalho. Só nos primeiros 45 dias desse ano, 18 mil entraram no país.

Com informações do O Globo


Notícias relacionadas