Home / Comunicação / Presidente da Aprece representa CNM em reunião preparatória do Fórum Mundial da Água

Notícias

20/11/2017

Compartilhe esta notícia:

Presidente da Aprece representa CNM em reunião preparatória do Fórum Mundial da Água

Ag. CNMNova reunião preparatória do Fórum Mundial da Água correrá nesta terça-feira, 21 de novembro, em Brasília. Nessa reunião, a Confederação Nacional de Municípios (CNM) será representada pelo presidente da Associação de Municípios do Ceará (Aprece) e prefeito de São Benedito (CE), Gadyel Gonçalves. A entidade é uma das apoiadoras do evento, que ocorre pela primeira vez na América Latina.

Ao representar o presidente da CNM, Paulo Ziulkoski, Gonçalves será um dos a anfitriões da reunião preparatória e fará o uso da palavra na cerimônia de boas-vindas. Representantes do governo federal e outros quatro prefeitos também integram o grupo de anfitriões e participarão da abertura do encontro e de toda a organização do Fórum.

O Fórum será entre os dias 18 e 23 de março de 2018, em Brasília (BRA), com o tema A Preservação dos Recursos Hídricos como um Fator de Desafio a Urbanização Desenfreada e Não Sustentável. Os organizadores esperam receber milhares de pessoas, incluindo líderes globais, formadores de opinião, especialistas e profissionais, todos com o objetivo de catalisar mudanças positivas para a segurança hídrica no mundo.

Tendência 
Segundo o Conselho Mundial da Água, a urbanização é uma tendência no Século 21. Atualmente, 54% da população mundial – o que soma 4 bilhões de pessoas – reside em áreas urbanas. Até 2030, dois bilhões de pessoas terão migrado para as cidades, colocando pressão sem precedentes sobre recursos e infraestruturas, particularmente os relacionados à água. Em uma década, 70% da população do planeta viverá em cidades. Estimativa que coloca em evidência o desenvolvimento sustentável, os desafios globais e as mudanças climáticas.

28042017 forum mundial agua divulgacaoDiante desse cenário, a Confederação ressalta que a oitava edição do Fórum representa um espaço para realização de discussões e proposição de uma agenda com recomendações a serem cumpridas pelos governos federais, com apoio governos regionais e locais. A entidade reconhece que o sucesso da aplicação dessas agendas depende, principalmente do empenho das autoridades locais.

Estratégias
A entidade sinaliza ainda que cabe aos prefeitos envolverem a sociedade civil organizada, a população e as redes nas estratégias para adotar abordagens integradas, visando a superação de barreiras políticas, financeiras, tecnológicas e comportamentais. A partir desse entendimento, paralelamente ao Fórum, a CNM promoverá o Fórum Brasil: a Água e o Mundo.

Marcada na sede da Confederação, em Brasília, a agenda prevê debater os desafios e as necessidades das autoridades locais brasileiras. Também estão previstas apresentação de boas práticas internacionais, que encontraram soluções inovadoras as mudanças e condições climáticas.

Leia também: Mais de 40 mil pessoas são esperadas no 8º Fórum Mundial da Água


Notícias relacionadas