Home / Comunicação / Seca: Municípios gaúchos que decretaram situação de emergência ainda não receberam ajuda

Notícias

12/03/2018

Compartilhe esta notícia:

Seca: Municípios gaúchos que decretaram situação de emergência ainda não receberam ajuda

11122015 11122015 dsc 2608Vários Municípios gaúchos que decretaram situação de emergência em razão da severa seca ainda aguardam socorro dos governos estadual e federal. Os prejuízos na agricultura e na pecuária já estão estimados em mais de R$ 1 bilhão conforme levantamento da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater). A população dessas cidades ainda sofre com o desabastecimento de água. A Confederação Nacional de Municípios (CNM) monitora de perto a situação das cidades afetadas.  

A prefeita de Cristal, Fábia Richter, informou que o decreto de emergência já foi reconhecido pelos governo estadual e municipal há 1 mês. Apesar disso, o socorro ainda não chegou. “Nós temos nesse plano de resposta recurso para cobrir pelo menos esse gasto de combustível. No entanto, não sabemos se efetivamente vamos receber", contou.

Cidades da Região da Campanha como Bagé, Hulha Negra e Candiota também enfrentam dificuldades com a escassez de recursos hídricos. Em Candiota, foram feitas ações emergenciais no atendimento à população como a distribuição de água por meio de carro pipa. Na cidade de Hulha Negra, de acordo com o prefeito, Renato Machado, as medidas adotadas pelo Estado foram restritas ao envio de 200 cestas básicas. “As pessoas estão perdendo aquilo que não tem. Nós precisamos de ajuda imediata”, relatou o gestor.

Além das cidades de Cristal, Hulha Negra, Candiota e Bagé, mais 16 Municípios gaúchos tiveram seus decretos de emergência reconhecidos e também não receberam ajuda para amenizar a situação crítica na região castigada pela estiagem.

Com informações do G1


Notícias relacionadas